Publicidade

Estado de Minas

Torcedores no Mineirão lamentam derrota da seleção para a Bélgica

Cerca de 15 mil pessoas acompanharam a partida na esplanada do estádio e, apesar da derrota, dançaram ao som de funk e música sertaneja


postado em 06/07/2018 19:20 / atualizado em 06/07/2018 19:38

(foto: Marcelo Ernesto/EM/D.A Press )
(foto: Marcelo Ernesto/EM/D.A Press )

No Mineirão, os torcedores foram duplamente castigados: primeiro pelo sol escaldante e pela derrota. Cerca de 15 mil pessoas, segundo os organizadores, assistiram a partida no local. Mesmo após o início da partida, os torcedores foram chegando com a esperança de que o Brasil conseguisse reverter o placar, mas não deu.

A família Pereira, que veio do Bairro São Benedito, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, antes do jogo era só animação, mas com o desenrolar da partida viu a esperança ser substituída. Claudinei Pereira começou acreditando no potencial do Brasil.

"Eu acho que vai ser apertado o placar, mas eu acredito que vamos conseguir reverter e partir para a prorrogação", disse ao lado da esposa, Fabiana Pereira, e das três filhas: Ana Clara, de 9 anos, Evellyn , de 6 anos, e Emilly de 2.
Família Perreira torceu unida, mas não foi dessa vez que viu o hexa sair para o Brasil (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press )
Família Perreira torceu unida, mas não foi dessa vez que viu o hexa sair para o Brasil (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press )


A família chegou cedo e segue colada na frente do palco com a esperança de ver a seleção seguir na Copa e trazer o hexa. Mas, acabou vendo seu otimismo ir por água abaixo. “Não foi dessa vez. Perderam muitos gols”, disse.

Na mesma linha, João Victor Vilete, 18 anos, se envolveu com a partida, gritou, se enrolou na bandeira, mas, não deu. “Foi decepcionante. O Brasil foi bem, mas perdeu muitos gols”, reclamou. Ainda de acordo com ele, o juiz também deixou de marcar lances que favoreceriam a seleção brasileira. “O árbitro falhou, deveria ter consultado o árbitro de vídeo. Isso atrapalhou. Infelizmente, não foi dessa vez”, considerou.
João Victor Vilete, de 18 anos, custou a crer que o Brasil perdeu(foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press )
João Victor Vilete, de 18 anos, custou a crer que o Brasil perdeu (foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press )


Inconsolável, Samuel Lima Vieira, de 6 anos, era só tristeza. Questionado pela reportagem, ele apenas abaixou os olhinhos e fez sinal de negativo. Segundo pai dele, Rafael Vieira, de 27 anos, ele ficou muito chateado com a derrotada. “Eu achei que a gente ia ganhar, mas não foi dessa vez”, disse.
(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)


A festa tem que continuar

Logo que o juiz apitou o final do jogo a esperança que dominava até então, deu lugar a frustração. Alguns torcedores deixaram a esplanada, mas logo que o DJ assumiu o comando do som, a cara de tristeza deu lugar a festa.

Os torcedores, em sua maioria, jovens se renderam as batidas o funk, música eletrônica e pop - enquanto aguardavam o show da dupla sertaneja, Henrique e Diego -, e resolveram dançar para esquecer e esperar o próximo mundial para, quem sabe, levantar a taça do hexa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade