Publicidade

Estado de Minas

Prefeitura anuncia criação de hospital veterinário público em BH

Primeira unidade de atendimento a animais ficará no Bairro Madre Gertrudes, na Região Oeste da cidade; PBH prevê inauguração até o fim do ano


postado em 05/07/2018 17:18 / atualizado em 05/07/2018 18:06

(foto: Geração PET/Reprodução da internet )
(foto: Geração PET/Reprodução da internet )

A Prefeitura de Belo Horizonte anunciou, na tarde desta quinta-feira, a criação de um Hospital Público Veterinário na Rua Pedro Bizoto, no Bairro Madre Gertrudes, na Região Oeste da capital mineira – antiga localização do centro de saúde Vila Imperial. Inicialmente, a unidade vai oferecer atendimentos simples e ambulatoriais, assim como as unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) espalhadas por BH. A previsão de inauguração é para o fim do ano.

Para arcar com os custos, uma emenda parlamentar, no valor de R$ 500 mil, foi articulada junto ao deputado federal Marcelo Aro (PHS), do mesmo partido do prefeito Alexandre Kalil. A equipe e os números de consultórios e atendimentos ainda não estão definidos, pois  dependem de um projeto de engenharia ainda não elaborado.

A ideia inicial é que a prefeitura não arque com custo algum e opte por parceiras público-privadas (PPPs) com instituições de ensino. Dessa maneira, enquanto a prefeitura oferece um espaço de aprendizado, as faculdades oferecem mão de obra especializada – como um estágio. Entretanto, a maioria dos profissionais deslocados, segundo a PBH, virão da Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa).

De acordo com o vice-presidente da Anclivepa, Aldair Júnio Woyames Pinto, o hospital não vai interferir na iniciativa privada ligada ao setor. “Nossa função será trabalhar de maneira técnica, vinculado às instituições de ensino, sem prejudicar a profissão e o conceito mercadológico dentro de Belo Horizonte, na tentativa de resolver o problema daquelas pessoas que têm animais, mas não têm condições financeiras de arcar com os tratamentos”, afirmou.

Ainda segundo Woyames Pinto, procedimentos cirúrgicos, por enquanto, só poderiam ser realizados em momentos de menor demanda. Cursos de capacitação também serão oferecidos no Hospital Público Veterinário.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade