Publicidade

Estado de Minas

Fiscalização de rotativo segue sem previsão para voltar em Belo Horizonte

BHTrans afirma que enquanto a distribuição dos talões nos postos não estiver normalizada, quem estacionar sem a folha no veículo não será multado


postado em 21/06/2018 12:19 / atualizado em 22/06/2018 06:55

Vale reforçar que a fiscalização está suspensa apenas no caso do faixa azul. Guardas e policiais continuam autuando motoristas por outras infrações(foto: Beto Magalhães/EM/D.A Press - 30/10/2014)
Vale reforçar que a fiscalização está suspensa apenas no caso do faixa azul. Guardas e policiais continuam autuando motoristas por outras infrações (foto: Beto Magalhães/EM/D.A Press - 30/10/2014)

Ainda não há previsão para que a fiscalização do estacionamento rotativo pela Guarda Municipal e Polícia Militar (PM) em Belo Horizonte. A informação é da BHTrans, que continua trabalhando para regulamentar a distribuição dos talões nos postos de venda da capital. 

Nesta quinta-feira, a empresa de trânsito informou que 700 estabelecimentos comercializam talões na capital. Até o início da semana, 40% já haviam recebido os papéis do faixa azul. A BHTrans enfatiza que enquanto os talões não estiverem disponíveis em todos esses locais, carros estacionados nas vagas dos rotativos sem a folha não serão multados. 

Nos últimos dias, motoristas da capital comentavam que as multas voltariam a ser aplicadas nesta sexta-feira, mas a BHTrans desmentiu a informação. A empresa afirma que a Prefeitura de Belo Horizonte vai informar quando a fiscalização será retomada. 

A distribuição foi interrompida em 29 de maio. Segundo a BHTrans, o contrato com a empresa que fazia a distribuição dos talões não havia sido renovado. 

Vale reforçar que a fiscalização está suspensa apenas no caso do faixa azul. A PM e a Guarda continuam aplicando autuações aos motoristas que estacionam em áreas reservadas à carga e descarga,  entradas de garagens, em vagas exclusivas para idosos ou deficientes e em demais locais onde é proibido estacionar. 

ROTATIVO DIGITAL Também hoje foi publicado no Diário Oficial do Município (DOM) o decreto que regulamenta o funcionamento e fiscalização do estacionamento rotativo digital em Belo Horizonte. O sistema que, aos poucos vai substituir os antigos talões que são usados na cidade há 50 anos, ainda não foi implementado. 

Os créditos eletrônicos poderão ser adquiridos por meio de um aplicativo no celular. Quem parar nos espaços administrados em sistema de rodízio poderá pagar via celular ou optar pelos pontos fixos de venda, nos quais créditos poderão ser comprados em dinheiro ou no cartão de crédito. 

A assessoria de imprensa da BHTrans informou que os detalhes do funcionamento do rotativo digital serão repassados em uma entrevista coletiva que ainda será anunciada, mas adianta que a transição do antigo faixa azul para o sistema via celular será semelhante à transição dos vales-transporte de papel para o cartão BHBus, em 2002: quem tiver adquirido os talões antes, não perderá os créditos e poderá continuar a utilizá-los. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade