Publicidade

Estado de Minas

Rodoviária opera com quadro de horários normal apesar de desabastecimento

De acordo com a Codemig, expectativa é que o número de viajantes aumente cerca de 2% em 2018, em relação ao feriado de Corpus Christi do ano passado; a olho nu, movimento está abaixo do habitual para feriados emendados


postado em 30/05/2018 20:48 / atualizado em 31/05/2018 09:51

Segundo a Codemig, em torno de 85 mil passageiros devem deixar a capital mineira no período e outros 78 mil devem desembarcar.(foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press.)
Segundo a Codemig, em torno de 85 mil passageiros devem deixar a capital mineira no período e outros 78 mil devem desembarcar. (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press.)
Na véspera do feriado prolongado de Corpus Christi, o Terminal Rodoviário de Belo Horizonte atende à demanda normalmente, de acordo com funcionários de cinco guichês das empresas de transporte privado. Segundo os trabalhadores, os ônibus estão abastecidos, mesmo com a paralisação dos caminhoneiros.


Apesar do tanque cheio, a olho nu, movimento está abaixo do esperado para o período. Ainda assim, de acordo com a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig) a expectativa é que o número de viajantes aumente cerca de 2% neste ano, em relação à mesma data de 2017. 

 

Dayse de Oliveira Silva saiu do trabalho e foi direto para o terminal, temendo a paralisação de caminhoneiros próxima à Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.(foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press.)
Dayse de Oliveira Silva saiu do trabalho e foi direto para o terminal, temendo a paralisação de caminhoneiros próxima à Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. (foto: Marcos Vieira/EM/D.A Press.)
Se por um lado os passageiros não vão sofrer com atrasos, o preço das passagens está reajustado. “Minha passagem para Diamantina era R$ 84,10, mas eu comprei ontem por R$ 96. Isso pode ser porque, em vista do feriado, temos poucas pessoas aqui”, afirmou a cidadã Dayse de Oliveira Silva. Ela chegou ao terminal quatro horas antes, por temer o trânsito próximo à Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte.


Segundo a Codemig, em torno de 85 mil passageiros devem deixar a capital mineira no período e outros 78 mil devem desembarcar. No total, a expectativa é que163.294 pessoas transitem pela rodoviária entre hoje e segunda-feira.


O dia de maior movimento para os embarques, além de hoje e amanhã, é domingo, quando muita gente deve voltar para casa. Para a Codemig, os três dias devem concentrar cerca de 51 mil viajantes com destino a outras cidades.


Quanto aos desembarques, a empresa ressalta que os dias de maior movimento serão quinta-feira, domingo e segunda-feira, com aproximadamente 48 mil passageiros chegando à capital.


Os destinos mais procurados são as cidades do litoral do Espírito Santo, Bahia e Rio de Janeiro. As capitais Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília também são bastante requisitadas. No interior do estado, destaque para Montes Claros (Norte), Governador Valadares (Vale do Rio Doce), Conselheiro Lafaiete (Central), São João Del Rei (Central), Ouro Preto (Central), Diamantina (Vale do Mucuri) e Viçosa (Zona da Mata).

Trânsito


Em função do feriado, a BHTrans montou uma operação especial no trânsito do entorno da rodoviária. A iniciativa busca monitorar e operacionalizar o trânsito local e as partidas de ônibus. Outros objetivos são a organização do tráfego e evitar retenções durante o período. Vale lembrar que é proibido o acesso de táxi vazio à plataforma superior.


Para organizar o fluxo de trânsito dentro do terminal, a entrada da rodoviária está sinalizada com faixa, cones e pintura no chão para orientar os motoristas. Quem for buscar passageiros deverá utilizar as plataformas A, B, C, D. Já quem vai deixar passageiros no local deve se dirigir às plataformas E, F, G, H.


A segurança também é preocupação das autoridades. O terminal conta com uma central de monitoramento com mais de 200 câmeras. Elas registram o que acontece no espaço e contribuem para o aumento da segurança e para a fiscalização de trânsito.


Os agentes de trânsito, que atuam nas áreas internas da rodoviária, podem aplicar multas aos motoristas infratores. A ação conjunta envolve, além da autarquia responsável pelo trânsito, a Polícia Militar, a Guarda Municipal e operadores do próprio terminal.

Com informações da Codemig.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade