Publicidade

Estado de Minas

Motoristas encontram rodovias sem bloqueios de caminhoneiros na Grande BH

Número de carretas-tanque de transportadoras que abastecem o interior mostra que o fim do movimento caminhoneiro desencadeou uma corrida para a Refinaria Gabriel Passos, em Betim


postado em 31/05/2018 10:42 / atualizado em 31/05/2018 11:37

(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)
(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)

As fileiras de caminhões com manifestantes que pararam o trevo de Juatuba, entre a BR-262 e  a MG-050, simplesmente desapareceram na manhã desta quinta-feira. Apenas alguns cartazes conclamando a categoria a parar o país contra a corrupção e uma faixa pedindo intervenção militar foram abandonadas no viaduto que alimenta essas vias nos sentidos BH, Centro-Oeste, Triângulo e Sul.

Nessas mesmas vias, no sentido BH, o número de carretas-tanque de transportadoras que abastecem o interior mostra que o fim do movimento caminhoneiro desencadeou uma corrida para a Refinaria Gabriel Passos, em Betim, e suas distribuidoras. Veículos com placas de Moema, Nova Era, Bom Despacho, São Gotardo, Divinópolis, Bambuí e muitas outras estavam rodando nessa direção.

(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)
(foto: Edésio Ferreira/EM/DA Press)


Em Igarapé, nenhum caminhoneiro se encontra parado na BR-381 (Fernão Dias), mas um caminhão do Exército continua parado próximo a passarela de acesso à cidade, com oito homens armados com fuzis e rifles de prontidão. Quatro deles controlam o acesso da passagem elevada de onde ainda se lê cartazes com os dizeres: "a Petrobrás é nossa", Óleo Diesel a R$2,50, não abrimos mão" e outras mensagens de apoio à paralisação organizada pelos caminhoneiros.

O boletim da Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgado às 11h desta quinta-feira informa que a corporação “não registra anormalidades causadas por aglomerações de pessoas e veículos em rodovias federais ou bloqueio do fluxo normal de veículos”. 

Ainda segundo a PRF, há atividade em nove pontos om aglomerações de pessoas e veículos no Ceará, Rio Grande do Sul de em Santa Catarina, todos monitorados pela polícia. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade