Publicidade

Estado de Minas

Manifestação na BR-040 tem furtos e termina com ação da tropa de choque da PM

Segundo a PM, os manifestantes não têm ligação com os atos dos caminhoneiros contra a alta dos combustíveis. Furtos foram registrados. Sete pessoas foram detidas.


postado em 25/05/2018 16:06 / atualizado em 25/05/2018 19:03


A manifestação de moradores na BR-040, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, terminou em confusão. Dezenas de pessoas fecharam pontos da rodovia desde a manhã desta sexta-feira, o que gerou um longo congestionamento. A tropa de choque da Polícia Militar (PM) tentou negociar, mas sem sucesso. Com isso, teve que fazer uso de bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral. A corporação esclareceu que os manifestantes não têm ligação com os atos dos caminhoneiros contra a alta dos combustíveis. Furtos foram registrados. Sete pessoas foram detidas.



Entretanto, de acordo com moradores do perímetro, que não quiseram ser identificados, o protesto aconteceu em apoio aos caminhoneiros. Mais cedo, eles bloqueavam a passagem de veículos de carga e ônibus.

O trânsito na BR-040, entre Belo Horizonte e Sete Lagoas, ficou lento desde a manhã desta sexta-feira devido a interdições na rodovia. Moradores fazem protestos em dois pontos, no km 511, no Bairro Liberdade, e no km 517, em Ribeirão das Neves. A tropa de choque da Polícia Militar (PM) conseguiu liberar o trecho do km 511. Bombas de gás e de efeito moral foram usadas. Ao menos três pessoas foram detidas. No outro ponto, ainda há manifestação.

De acordo com o major Flávio Santiago, chefe da assessoria de imprensa da PM, o grupo que fechava a BR-040 se aproveitou da manifestação dos caminhoneiros para fechar a rodovia. “Oportunistas infratores fecharam a rodovia, não tem nada a ver com o movimento dos caminhoneiros, inclusive colcocaram carcaça que foram furtadas por eles de um ferro-velho. Fecharam a via e começaram a cobrar pedágio e até pequenos furtos foram registrados”, disse. Cinco pessoas foram presas.

Durante a manifestação, vídeos foram feitos pelos próprios moradores. Nas imagens, alguns manifestantes depredam ônibus, e jogam pedras contra viaturas. O ato teve que ser encerrado pela PM, com uso de força.
“Uma ação pontual da PM. Não permitiremos distúrbios sociais e civis, não permitiremos balburdias e os aproveitadores que acabam entrando no direito de manifestação de outros, e fazendo com o que aconteça este tipo de situação”, finalizou.





Trechos fechados


Os protestos dos caminhoneiros nas estradas mineiras continuam firmes na tarde desta sexta-feira, contrariando o anúncio do governo, na noite de quinta-feira, de um possível acordo. Continuam bloqueados ao menos 61 trechos de rodovias estaduais e federais que passam por Minas Gerais.

Os protestos também atingem as estradas estaduais. Na BR-356, os caminhoneiros bloqueiam o trânsito em dois pontos. No km 53, em Itabirito, e km 74, em Ouro Preto, na Região Central de Minas. Em Sete Lagoas, na mesma região, há manifestação na MG-238, no km 25, e na MG-231. Em Belo Horizonte, um ato acontece no Anel Rodoviário, no Bairro Olhos D'água, Região Oeste, no encontro com a BR-040. Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), somente veículos de carga estão sendo impedidos de trafegar em todos esses pontos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade