Publicidade

Estado de Minas

Professores das Umeis decidem por manter greve em BH

Categoria quer unificação de carreiras e não aceitou proposta do executivo municipal. À tarde, haverá uma reunião com vereadores na Câmara Municipal de Belo Horizonte


postado em 10/05/2018 12:44 / atualizado em 11/05/2018 12:19

Categoria está em greve desde o dia 23 de abril e quer nova rodada de negociações com a Prefeitura de BH (foto: Gladyston Rodrigues/EM/ D.A Press)
Categoria está em greve desde o dia 23 de abril e quer nova rodada de negociações com a Prefeitura de BH (foto: Gladyston Rodrigues/EM/ D.A Press)
Em assembleia na manhã desta quinta-feira, os professores das Unidades Municipais de Educação (Umeis) decidiram manter a greve até o dia 16, quando haverá nova reunião da categoria. Os educadores estão em greve desde 23 de abril. 

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte (Sind-Rede) informou que a administração municipal manteve a proposta até 20% de aumento e a retomada do Projeto de Lei 442, que prevê melhorias na carreira. Pelo projeto, professoras com nível superior que assumiram recentemente seus cargos saltariam do nível 1 para o 4. A carreira de docentes da Prefeitura de BH tem 24 níveis.

As professoras exigem equiparação salarial com quem dá aulas para o nível fundamental (crianças a partir de 6 anos). Assim, saem do nível 1 para o 10. O concurso para professor da educação infantil exige formação em nível médio e para o fundamental, curso superior. A própria PBH informou que 70% das professoras das Umeis têm graduação. 
 
Ainda conforme o sindicato, a categoria aguarda a marcação de uma nova rodada de negociações com representantes da prefeitura. Nesta tarde, um grupo de docentes vão se reunir com vereadores na Câmara Municipal de Belo Horizonte. Nesta sexta-feira, um protesto foi marcado, às 14h, na Praça Sete, na Avenida Afonso Pena. 
 
A Secretaria Municipal de Planejamento da PBH informou que aguarda o fim da greve dos professores das Umeis para retomar as negociações. Administração municipal informou que já chegou ao "limite orçamentário em relação à implementação da proposta de até 21,5% de reajuste. 
 

  
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade