Publicidade

Estado de Minas

Aplicativo lançado por taxistas em BH dá ânimo a motoristas

Taxistas lançam aplicativo e colocam 5 mil carros nas ruas da capital e região metropolitana para voltar a se aproximar da população. Serviço contou com investimento de R$ 1 milhão


postado em 03/05/2018 06:00 / atualizado em 03/05/2018 14:40

Motorista Aldair Ribeiro havia parado de rodar, mas ele acredita que, com o app, é a grande chance para recomeçar (foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA Press)
Motorista Aldair Ribeiro havia parado de rodar, mas ele acredita que, com o app, é a grande chance para recomeçar (foto: Alexandre Guzanshe/EM/DA Press)

Motoristas regulamentados e mais experientes, pagamento por meio de moedas virtuais e agilidade no trânsito. Com essas promessas reunidas na tela do celular, o aplicativo TXS2 promete uma nova perspectiva para taxistas. Em resposta à crescente concorrência no mercado, o Sindicato dos Taxistas de Minas Gerais, em parceria com a agência Jax, coloca 5 mil carros na rua, a partir de hoje, para atender a Belo Horizonte e região metropolitana. O aplicativo foi totalmente desenvolvido na capital mineira e contou com o investimento de R$ 1 milhão para tirar a ideia do papel. Os colegas de profissão estão otimistas com a chegada da uma nova plataforma para trabalhar.

“A proposta é reinventar a relação do taxista com a população, oferecendo um serviço qualificado e com preços competitivos. O app nasceu de um encontro do sindicato com a agência, há cerca de oito meses”, explicou Avelino Moreira de Araújo, presidente do Sindicato Intermunicipal dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários, Taxistas e Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens de Minas Gerais (Sincavir). O desafio é reinventar um aplicativo que coloque a categoria dos táxis na frente de um mercado cada vez mais disputado.

Não é para menos que a campanha publicitária do app é “volta comigo?” – slogan que mostra a vontade da categoria em reconquistar um espaço, que há alguns anos, era exclusivo deles. Segundo a empresa, a proposta foi cumprida e todos saem ganhando: a população, que terá acesso a um serviço mais moderno, seguro e com preços competitivos; e também os taxistas, que, mesmo com a tecnologia, serão gestores de seu próprio serviço. Para começar, o app inicia as corridas para o usuário com o esperado no mercado: valores de bandeira 1, desconto de 30% e sem tarifa dinâmica.

Entre os benefícios para quem pretende dirigir pelo app, segundo a empresa, estão: menos taxas – pelo serviço, pelo cartão e pela antecipação do pagamento – e mais segurança para o motorista já que o login do usuário é feito com CPF. “Esse sistema de cadastro pode facilitar muito caso o taxista seja alvo de algum criminoso”, explicou Rodrigo Carneiro, diretor-executivo da agência de inovação Jax. Outra novidade é que o próprio motorista será o responsável pela gestão e recebimento imediato do valor da corrida. “Esse aplicativo foi feito por taxistas para taxistas. E, por isso, o dinheiro recebido deve ser gerido pelo próprio taxista. Ou seja, o dinheiro ganho na corrida não passará pelo app, mas, cairá direto na conta dele”, completou. 

PAGAMENTOS ALTERNATIVOS
Para o passageiro, a empresa promete formas de pagamento alternativas – por meio de todos os cartões, incluindo, moedas criptografadas como a bitcoins. “Parece algo muito distante, mas é importante já nascermos com essa possibilidade”, explicou Rodrigo. Outra vantagem apresentada é a agilidade no trânsito, já que os corredores de ônibus podem ser usados pela categoria. Desde o ano passado, foi liberada a circulação de táxis nas pistas do Move na Avenida Cristiano Machado, Avenidas Antônio Carlos e Pedro I.

Credibilidade  e otimismo

Enquanto os prestadores dos serviços de transportes por aplicativos passam pelo processo de regulamentação, os taxistas usam isso como vantagem para recuperar a credibilidade entre os passageiros. De acordo com a empresa, só serão cadastrados aqueles que estiverem regulares, ou seja, com vistorias em dia e o carro com até cinco anos de uso. “Já vimos casos em outros aplicativos de motoristas particulares dirigindo com carteira vencida de até dois anos. Isso não vai acontecer”, pontuou Rodrigo Carneiro.

Além das questões levantadas, outro desafio para as novas empresas que cadastram carros particulares é lidar com as denúncias de assédio. Casos de desrespeito e até estupro contra passageiros colocam táxis e serviços como o Uber estão no centro das denúncias feitas por mulheres de todo o país. Para coibir esse tipo de ação e beneficiar a mulher, o app se destaca no quesito segurança e na facilidade para denunciar. “Há um sistema de avaliação ao fim das corridas, que varia de 0 a 5, e um campo de observação – que propiciará ao sindicato o acompanhamento em tempo real. Caso o aplicativo receba alguma denúncia de assédio, por exemplo, ela será encaminhada, automaticamente, para o sindicato e, posteriormente, para a BHTrans”, completou.

Os taxistas se mostram otimistas com a nova ferramenta para auxiliar o trabalho. Há 16 anos como taxista, Claydson Marques, de 44 anos, foi um dos primeiros a se cadastrar para começar atuar pelo app. “O que a gente percebe nas ruas é que o app chega para renovar as nossas esperanças. O transporte privado veio e deu um baque na nossa categoria. Com a chegada desse novo sistema, temos esperança de combater de igual para igual”, afirmou. O motorista Aldair Ribeiro, de 43, conta que precisou parar de rodar com a baixa de clientes nos táxis, após os aplicativos particulares começarem a operar. “Na época, não estava conseguindo pagar o aluguel do carro e, com isso, tive que abandonar”, argumenta. Com o lançamento do novo app, o motorista acredita que esta seja uma oportunidade para os taxistas voltarem a “ter credibilidade” e retomar o mercado. “As taxas para os motoristas não são altas quanto nos outros aplicativos, então, para mim, essa é uma nova chance para recomeçar”, disse.

Vantagens para todos


TAXISTA

» Menores taxas: pelo serviço, pelo cartão e pela antecipação do pagamento;
» Mais segurança para o motorista, já que o login do usuário é feito com o CPF; o motorista será responsável pela gestão da receita dele, vinda do app;
» Qualificação da categoria: o taxista vai receber treinamentos e será avaliado pelos usuários;

USUÁRIO

» Mais segurança, com motoristas regulamentados e mais experientes;
» Possibilidade de avaliação do motorista;
» Aceita pagamento por meio de todos os cartões, dinheiro e até moedas criptografadas, como bitcoins;
» Agilidade no trânsito (acesso aos corredores de ônibus);
» Sem tarifa dinâmica.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade