Publicidade

Estado de Minas

Centro religioso desaba e deixa feridos na Região de Venda Nova, em Belo Horizonte

Todas as vítimas foram resgatadas conscientes, com escoriações e fraturas. O motivo do desabamento será apurado por equipes de perícia


postado em 01/05/2018 18:29 / atualizado em 01/05/2018 21:59

 
Desabamento, susto e resgate dramático. Oito pessoas foram retiradas dos escombros por militares do Corpo de Bombeiros na noite desta terça-feira (1) após uma casa de dois andares desabar na rua Antônio Marçal Sampaio, no Bairro Mantiqueira, Região de Venda Nova. 
 
Na casa funcionava um centro religioso, que encontros de umbanda entre duas e três vezes por semana. Todas as vítimas foram resgatadas conscientes, com escoriações e fraturas. O motivo do desabamento será apurado por equipes de perícia. 
 
Ver galeria . 17 Fotos O desabamento foi por volta de 18h e o solicitante das viaturas informou aos militares que no local funciona um centro espíritaRamon Lisboa/EM/D.A press
O desabamento foi por volta de 18h e o solicitante das viaturas informou aos militares que no local funciona um centro espírita (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A press )
 
 
Por volta de 17h50, Jucimar Santos, de 25 anos, que mora em frente a casa que desabou, terminava de assistir ao jogo entre Real Madri e Bayer de Munique quando ouviu um grande estrondo. Ao chegar na rua viu vários moradores assustados e uma grande nuvem de poeira na casa vizinha. 
 
“O jogo tinha acabado de terminar quando ouvimos um barulho enorme. Pareceu até uma explosão. Todo mundo veio para a rua assustado, sem saber o que tinha acontecido. A poeira tomou conta de tudo. Liguei para os bombeiros e fui ajudar. Vi algumas pessoas sendo retiradas do local”, conta Jucimar. 
 
Segundo os moradores vizinhos, o imóvel é antigo mas nunca houve qualquer problema de desabamento na rua. Um dos moradores, pai de uma das vítimas que foi resgatada, contou à reportagem que nos últimos dias viu um pedreiro trabalhando no muro da casa. 
 
“A dona da casa mandou o pedreiro derrubar um muro há poucos dias. Acho que fez isso da cabeça dela, sem se preocupar com nada. E o muro veio todo ao chão”, contou o morador que não quis se identificar.  
 
Veja como foi o trabalho do Corpo de Bombeiros:
 
 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade