Publicidade

Estado de Minas

Buscas são feitas por quadrilha que atirou contra PMs e atacou bancos no Sul de Minas

O crime aconteceu na madrugada de quarta-feira. A casa de um policial militar foi alvo de tiros, assim como uma viatura. Buscas são feitas com informações do serviço de inteligência da Polícia Militar (PM) e por militares do tático móvel


postado em 26/04/2018 13:44 / atualizado em 26/04/2018 14:17

Grupo atacou duas agência bancárias em Jacuí, no Sul de Minas(foto: Polícia Militar /Divulgação)
Grupo atacou duas agência bancárias em Jacuí, no Sul de Minas (foto: Polícia Militar /Divulgação)

As buscas continuam na Região Sul de Minas Gerais para tentar prender criminosos que aterrorizaram moradores durante ataques a bancos em Jacuí. O crime aconteceu na madrugada de quarta-feira. A casa de um policial militar foi alvo de tiros, assim como uma viatura. O bando utilizou armas longas e atacou duas agências bancárias. O cerco é feito em uma cidade vizinha, pois há informações que a organização criminosa ainda está na zona rural.

A operação é feita por meio de levantamentos do serviço de inteligência da Polícia Militar. Além disso, militares do tático móvel também participam das buscas. De acordo com a PM, as ações estão concentradas nas proximidades de Bom Jesus da Penha, pois há informações de que a quadrilha está escondida na zona rural. Ninguém foi preso.

O crime tirou o sono da população. A quadrilha chegou à Praça Presidente Vargas por volta de 2h40 em uma caminhonete Mitsubishi. Moradores denunciaram que suspeitos com armas longas, possivelmente espingardas, estavam fechando ruas. Eles atiraram para o alto várias vezes. Em seguida, o grupo arrombou as agências do Bradesco e do Sicoob. Nos terminais, segundo relato de funcionários aos policiais, houve apenas danos estruturais e nenhum dinheiro foi levado. Os criminosos quebraram as portas de vidro e destruíram os cofres. Segundo a PM, não houve explosões de caixas eletrônicos e apenas tiros foram disparados nos terminais.

Após a ação nos bancos, os bandidos seguiram para uma casa lotérica, onde quebraram portas de aço, vidraças e furtaram computadores, um celular e uma quantia em dinheiro, que não foi divulgada pela PM. Na loja de eletrônicos, ao lado do banco, os bandidos também arrombaram a porta de aço e levaram um cofre. Na sapataria foi furtado um notebook e R$50 que estava no caixa do estabelecimento. A loja também teve vidros e portas quebradas.

Antes de deixar a cidade, os bandidos atiraram contra uma viatura policial e na casa de um soldado da corporação, mas a ação não deixou feridos. Os disparos, feitos em vários pontos da cidade, acertaram a janela da prefeitura, a porta de uma sorveteria e de uma padaria, além das lâmpadas de postes.

A quadrilha teria usado a caminhonete prata e duas motos para fugir da cidade. Para impedir que a polícia os alcançasse, os bandidos chegaram a cortar uma árvore e deixá-la no meio da BR-265. Cápsulas de espingarda calibre 12 e de submetralhadora foram encontradas nos locais em que os bandidos atuaram.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade