Publicidade

Estado de Minas

Bandidos atiram contra PMs e arrombam bancos e lotérica no Sul de Minas

A casa de um soldado também foi alvo de tiros mas ninguém se feriu. Quadrilha fugiu por estrada de terra e é procurada


postado em 25/04/2018 09:46 / atualizado em 26/04/2018 07:48

(foto: Polícia Civil/ Divulgação )
(foto: Polícia Civil/ Divulgação )
 

Moradores de Jacuí, no Sul de Minas Gerais, viveram momentos de pânico na madrugada de desta quarta-feira

durante a ação de uma quadrilha de assaltantes. Os bandidos arrombaram duas agências bancárias, uma casa lotérica, uma loja de eletrodomésticos e uma sapataria. Apesar de não usar explosivos, a ação dos criminosos foi violenta. Para intimidar a população, eles atiraram várias vezes para o alto. Também cercaram ruas e praças, e atiraram contra militares. A Polícia Militar (PM) da cidade segue em rastreamento para tentar localizar os envolvidos.

A ação, conhecida como Novo Cangaço, começou por volta das 2h40. De acordo com a corporação, os homens chegaram ao Centro do município em uma caminhonete Mitsubishi prata. Moradores denunciaram que suspeitos com armas longas, possivelmente espingardas, estavam fechando ruas. Eles atiraram para o alto, intimidando a população a não sair de casa.

O bando cercou a Praça Presidente Vargas, principal da cidade, e arrombou as agências do Bradesco e do Sicoob. Nos terminais, segundo relato de funcionários aos policiais, houve apenas danos estruturais e nenhum dinheiro foi levado. Conforme a PM, não houve explosões de caixas eletrônicos e apenas tiros foram disparados nos terminais.

Na ação no banco do Sicoob, de acordo com o boletim de ocorrências, os criminosos teriam usado um cabo de aço e ponteiras de ferro para arrombar a porta. Dentro da agência, quebraram as portas de vidro para chegar ao cofre, mas por não conseguirem arrastá-lo, desistiram da ação. A arma de um vigilante do Sicoob, que estava em um cofre na agência, foi furtada.

Em seguida, o grupo foi para o Banco Bradesco, onde foi dado dois tiros na porta de ferro. Os suspeitos tentaram levar um caixa eletrônico, mas também não conseguiram. Após deixarem as agências, os bandidos seguiram para uma casa lotérica, onde quebraram portas de aço, vidraças e furtaram computadores, um celular e uma quantia em dinheiro, que não foi divulgada pela PM.

Na loja de eletrônicos, ao lado do banco, os bandidos também arrombaram a porta de aço e levaram um cofre, onde segundo funcionários, não havia grandes valores. O gerente de uma sapataria, que também foi arrombada, relatou à PM o furto de um notebook e R$ 50 em dinheiro, que estava no caixa do estabelecimento. A loja também teve vidros e portas quebradas.

Antes de deixar a cidade, os bandidos atiraram contra uma viatura policial e na casa de um soldado da corporação, mas a ação não deixou feridos. Os disparos, feitos em vários pontos da cidade, acertaram a janela da Prefeitura de Jacuí, a porta de uma sorveteria e de uma padaria, além das lâmpadas de postes de rua. Segundo a Polícia Militar, os criminosos também usaram bombas de efeito moral. Apesar da confusão, ninguém ficou ferido.

Munições de espingarda calibre 12 e de submetralhadora foram encontradas nos locais em que os bandidos atuaram. Uma furadeira também foi encontrada na agência do Sicoob e apreendida. De acordo com a corporação, a quadrilha usou a caminhonete prata e duas motos para fugir da cidade. Para impedir que a polícia os alcançasse, os bandidos chegaram a cortar uma árvore e deixá-la no meio da BR-265.

Equipes do serviço de inteligência da PM e do tático móvel fazem rastreamento para chegar até os membros da organização. Ninguém foi preso até o fechamento desta edição e as buscas, iniciadas ainda na madrugada, estão concentradas em uma estrada rural que liga Jacuí ao município de Guaxupé, também no Sul de Minas, por onde fugiram. Ainda de acordo com a PM, os criminosos usaram de extrema violência na ocorrência.

CRIMES RECORRENTES
Os ataques a bancos vêm tirando o sono dos moradores de Jacuí e de outras cidades do interior de Minas Gerais. No início de abril, uma quadrilha atacou as agências do Sicoob e do Banco do Brasil, além de uma casa lotérica, também na Praça Presidente Vargas. Ainda não há estimativa do tamanho do prejuízo.

Segundo a Polícia Militar, nesse episódio também não houve uso de explosivos. No banco Sicoob, o grupo quebrou vidros, mas nada foi levado. Em seguida, a quadrilha tentou arrombar a agência do Banco do Brasil, mas não conseguiram chegar ao cofre. Por fim, os criminosos roubaram o dinheiro de uma casa lotérica, em uma galeria de lojas da praça.

No mesmo dia, outras três cidades no interior do estado registraram ataques a caixas eletrônicos. Uma das ações mais violentas aconteceu em Areado, no Sul de Minas, com a explosão de três agências bancárias. A corporação informou que cerca de 20 criminosos estavam envolvidos na ação. Os ladrões conseguiram romper cofres e caixas eletrônicos, e levaram grande quantidade de dinheiro. Além das agências, uma joalheria também foi arrombada e todos os produtos foram levados, totalizando cerca de R$ 15 mil em mercadorias. * Estagiários sob supervisão da subeditora Regina Werneck

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade