Publicidade

Estado de Minas

Academia de Pratto e Leo Silva é, novamente, alvo de operação contra furto de energia

Cemig, que já havia flagrado ligação irregular no local, volta a detectar furto no consumo de energia; responsáveis serão encaminhados para delegacia


postado em 18/04/2018 13:56

Pratto, ex-atacante do Atlético, e Leo Silva, zagueiro do Galo, são parceiros comerciais da academia(foto: Divulgação / Cemig)
Pratto, ex-atacante do Atlético, e Leo Silva, zagueiro do Galo, são parceiros comerciais da academia (foto: Divulgação / Cemig)

A academia Pratto Fitness, que tem os jogadores Lucas Pratto e Leonardo Silva, como parceiros comerciais, foi, mais uma vez, alvo de operação contra furto de energia. Técnicos da Cemig estão no estabelecimento, localizado no Bairro Renascença, Região Nordeste de Belo Horizonte, na manhã desta terça-feira para desfazer a ligação irregular.

A Cemig informou que vinha monitorando a distância o consumo de energia na academia, principalmente depois da primeira operação que flagrou o furto, ocorrida no dia 21 de dezembro. A empresa notou que os níveis de utilização da energia continuavam baixos e suspeitou da fraude. Os técnicos foram ao local juntamente com a Polícia Civil e detectaram uma nova ligação irregular.

Ainda de acordo com a Cemig, a energia não chegou a ser desligada na academia. O gerente do estabelecimento, assim como o advogado, estão no local em contato com a Polícia Civil e serão encaminhados para prestar mais esclarecimentos na delegacia.

O Código Penal, em seu artigo 155, trata do crime de furto de energia elétrica, com pena de reclusão de 1 a 4 anos e multa. Além disso, os responsáveis terão que pagar todo o consumo não faturado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade