Publicidade

Estado de Minas

'Maníaco da Janela' é preso e vai responder por tentativa de homicídio em BH

O crime foi cometido contra um garçom nessa quinta-feira no Bairro Santo Antônio, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Exército vai analisar armas e munição apreendidas no apartamento dele


postado em 06/04/2018 16:58 / atualizado em 06/04/2018 17:05

No apartamento do homem, sete armas foram apreendidas(foto: Jair Amaral/EM/DA Press)
No apartamento do homem, sete armas foram apreendidas (foto: Jair Amaral/EM/DA Press)

O homem que ganhou o apelido de vizinhos de “Maníaco da Janela”, pelo hábito de olhar insistentemente para o interior de moradias vizinhas, foi preso em flagrante por tentativa de homicídio. O crime foi cometido contra um garçom nessa quinta-feira no Bairro Santo Antônio, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. A prisão foi ratificada horas depois do caso, devido a complexidade da ocorrência. No apartamento dele, foram encontradas várias armas e vasta munição com registro de atirador desportivo. A Polícia Civil informou nesta sexta-feira que o Exército foi acionado para verificar se o material está de acordo com as normas vigentes.

C.S.J., de 50 anos, já tem histórico de brigas com vizinhos. Nesta quinta-feira, acabou se envolvendo em mais uma confusão. Segundo a Polícia Militar, ele atirou na direção de um funcionário de um bar da região que estaria colocando lixo em um local que desagradou ao acusado do crime. Testemunhas contaram à PM que o homem já foi alvo de reclamações de vários moradores do bairro, pelo costume de olhar insistentemente para janelas de residências vizinhas, o que lhe valeu o apelido.

Segundo o tenente-coronel Júlio César Gomes Meneguite, comandante do Batalhão de Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam), nenhum dos disparos acertou o homem, mas ele foi agredido com uma coronhada na cabeça.

No momento da chegada da PM no local, o autor não estava, mas testemunhas apontaram seu endereço. Como ele se recusou a abrir a porta, a fechadura foi arrombada e os militares entraram no imóvel, encontrando o suspeito dentro do apartamento, acompanhado de um idoso, que seria seu pai, e de uma cuidadora do senhor. “Ele se identifica como policial civil, mas não é da polícia, e já tem passagens anteriores por disparos de arma de fogo”, afirma o tenente-coronel Júlio Meneguite.

No local, foram encontradas três pistolas calibre .380, duas pistolas calibre .40, uma carabina Winchester calibre .44, uma escopeta calibre 12, além de muita munição e carregadores de armas. Ainda segundo o comandante do Batalhão Rotam, como o autor não apontou de qual arma foram feitos os disparos, todo o arsenal foi apreendido, após contato prévio com a Polícia Civil. A maioria das armas tinha o registro de colecionador, conforme o tenente-coronel.

Segundo a Polícia Civil, o homem foi encaminhado para a Central de Flagrantes 3 (Ceflan) na Região do Barreiro. Lá, a prisão em flagrante por tentativa de homicídio qualificado foi ratificada. As investigações vão continuar sendo realizadas pela 1ª Delegacia Sul. A corporação informou que o homem possui certificado de registro de atirador desportivo, o que permite ele ter armas e munições. Todas as armas apreendidas possuem registro dentro do prazo de validade. Porém, o Exército foi acionado para analisar o material.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade