Publicidade

Estado de Minas

Vereador com sintomas de embriaguez se envolve em confusão com PM no Sul de Minas

PM afirma que parlamentar ficou transtornado após ser preso pela suspeita de ter bebido antes de dirigir e tentou agredir militares. Vereador admite agressões, mas afirma que foi espancado ao ver sua mãe sendo imobilizada pelos policiais


postado em 02/04/2018 08:17 / atualizado em 02/04/2018 09:01

Vereador apresentava sinais de ter bebido antes de dirigir e terminou com vários cortes do rosto. PM alega que ele agrediu militares e caiu no chão, machucando a face(foto: Maycon Willian/Divulgação)
Vereador apresentava sinais de ter bebido antes de dirigir e terminou com vários cortes do rosto. PM alega que ele agrediu militares e caiu no chão, machucando a face (foto: Maycon Willian/Divulgação)
Um acidente de trânsito terminou em grande confusão na madrugada deste domingo em Machado, no Sul de Minas. De acordo com a Polícia Militar, o vereador Maycon Willian, que é presidente da Câmara Municipal da cidade, era um dos condutores envolvidos em uma batida entre dois carros e foi preso por apresentar sinais de embriaguez, como hálito etílico, olhos vermelhos, andar cambaleante e fala desconexa.

A partir daí, os militares relatam que o vereador ficou descontrolado e iniciou uma série de agressões. Como ele é praticante de artes marciais e jiu-jitsu, foi necessário reforço de militares para garantir a prisão do parlamentar, que reagiu quando foi algemado e feriu uma mão de um dos policiais.

Conforme o boletim de ocorrência, Maycon agrediu um sargento com uma cabeçada, além de cuspir no militar, quando estava sendo levado ao pronto-socorro da cidade. A PM também informou que a mãe de Maycon foi até o hospital ao saber que o filho estava no local e desacatou os policiais, disparando xingamentos. Ainda segundo a polícia, como ficou muito exaltado e estava embriagado, Maycon caiu no chão quando tentava agredir os militares e machucou o rosto.

O vereador admitiu que tinha bebido, mas alegou ter revidado agressões praticadas contra ele e a mãe. "Eu realmente estou errado porque eu bebi, estava em uma festa e na hora de ir embora eu fiz o erro de olhar o celular e bati na traseira de um carro. Mas isso não justifica o que a polícia fez comigo. Os caras me arrebentaram. Me prenderam, só que minha mãe ficou muito exaltada e na hora que eu estou saindo da viatura eu vejo os caras dando uma gravata na minha mãe e algemaram a minha mãe. Aí eu não aguentei, dei uma cabeçada no policial e cuspi nele", afirma Maycon.

Além de Maycon, a mãe dele também foi atendida no hospital, assim como dois militares que ficaram feridos na prisão do vereador. Os policiais ainda encontraram uma garrafa de cerveja no carro do parlamentar, que teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) recolhida e entregue à Polícia Civil.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade