Publicidade

Estado de Minas

Motorista de aplicativo é sequestrado e agredido por assaltantes na Grande BH

Ele foi levado para vários bairros de Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. No trajeto, foi agredido várias vezes. O grupo estava com uma réplica de arma de fogo e uma faca


postado em 01/04/2018 14:29 / atualizado em 01/04/2018 15:43

(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)
(foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)

O motorista de uma empresa de aplicativos viveu momentos de terror neste domingo. O homem foi feito refém por criminosos armados e ameaçado por horas. Ele foi levado para vários bairros de Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. No trajeto, foi agredido várias vezes. O grupo estava com uma réplica de arma de fogo e uma faca. O objeto cortante chegou a ser colocado no pescoço da vítima. Três pessoas foram presas e um adolescente apreendido.

O episódio de medo e terror teve início por volta das 1h30 no Bairro Asteca, em Santa Luzia. O motorista de aplicativo afirmou que recebeu uma chamada com identificação de uma mulher. Porém, ao chegar no endereço indicado, três homens entraram no veículo. A corrida pedida era para o Bairro Duquesa II, na mesma cidade. Quando se aproximou no destino final, o trio anunciou o assalto.

De acordo com relatos da vítima que constam no boletim de ocorrência da Polícia Militar (PM), os criminosos estavam com um revólver, que depois foi descoberto ser uma réplica, e uma faca. Depois de render o homem, um dos assaltantes assumiu a direção do carro e passaram a dar voltas pelo município. No trajeto, segundo o condutor, ele acabou agredido com socos no rosto, cabeça e no tórax. As agressões teriam acontecido em diversos momentos. Em algumas ocasiões, a faca era passada no pescoço dele.

Segundo a PM, os criminosos rodaram com o motorista por aproximadamente 50 minutos. Depois, o abandonaram no Bairro Liberdade e fugiram levando o carro. A vítima conseguiu seguir até uma Companhia da Polícia Militar, mesmo com várias lesões pelo corpo. Lá, passou as características dos criminosos e afirmou que o carro tinha localizador.

Com as informações da localização, a PM seguiu até uma casa. Lá, segundo o boletim de ocorrência, uma mulher, que seria irmã de um dos autores, afirmou que ele chegou dirigindo o veículo e estacionou na garagem. O homem, de 29 anos, tentou se esconder no quintal da residência , mas acabou preso.

A PM conseguiu o endereço dois outros três assaltantes, que também acabaram presos. Os homens, de 18 e 31 anos, além de um adolescente de 16, indicaram o primeiro preso como o mentor intelectual do crime. A réplica de revólver e a faca estavam próximas a um córrego. Todos os criminosos foram reconhecidos pela vítima.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade