Publicidade

Estado de Minas

Ursinho de pelúcia ajuda PM a prender assaltantes na Grande BH

Quatro homens roubaram R$50 de uma mercearia para comprar cervejas para ver o jogo Brasil x Alemanha


postado em 28/03/2018 08:10 / atualizado em 28/03/2018 09:24

(foto: Pixabay/ Divulgação )
(foto: Pixabay/ Divulgação )
Um ursinho de pelúcia amarrado no teto de um carro usado na fuga de um assalto ajudou a Polícia Militar (PM) a prender três homens e um adolescente na tarde dessa terça-feira em Sabará, Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

De acordo com a PM, os quatro envolvidos assaltaram a mercearia na Avenida Doutor Antônio Henrique de Melo, no Bairro Roças Grandes, usando uma arma que, segundo o dono do estabelecimento, estava com o menor de idade. 

Conforme o boletim de ocorrência, os assaltantes, em tom agressivo, pediram ao proprietário que entregasse garrafas de cerveja. O homem, no entanto, negou e o grupo fugiu levando apenas R$50. 

Testemunhas contaram à PM que os assaltantes fugiram em um Gol vermelho que tinha um ursinho de pelúcia amarrado ao teto. Durante as buscas, o carro foi encontrado no distrito de General Carneiro. Quatro homens próximos ao carro foram abordados por militares. 

De acordo com a Polícia Militar, o grupo reagiu à abordagem, mas, em seguida, confessou o crime. Os envolvidos alegaram que roubaram a mercearia para comprar cerveja e beber durante o amistoso entre Brasil x Alemanha. 

O menor, de 17 anos, contou que um dos homens presos, de 23 anos, o chamou para participar do assalto e pediu ele ficar com a arma, garantindo que “não daria nada”. Os outros dois envolvidos, de 25 e 20 anos, confirmaram a versão do adolescente. O revólver, uma pistola de calibre 22, foi encontrado no telhado de uma casa na rua em que o grupo foi detido. 

O morador do imóvel contou aos policiais que escutou um barulho vindo do telhado quando viaturas da PM chegaram a rua com o giroflex ligado. Os detidos não têm nenhum registro criminal e foram levados para a delegacia da Polícia Civil em Sabará. 
 
*Sob supervisão do editor Benny Cohen

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade