Publicidade

Estado de Minas

Família é presa suspeita de envolvimento em tráfico de drogas na Grande BH

Policiais encontraram drogas, armas e materiais utilizados para a prática na residência. Adolescente apreendido suspeito de outros crimes na região indicou um parceiro, que também foi preso


postado em 27/03/2018 17:23 / atualizado em 27/03/2018 20:00

(foto: Polícia Militar/Divulgação)
(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Padrasto, mãe e filho foram detidos nesta terça-feira suspeitos de fazerem parte de um esquema de tráfico de drogas no Bairro Belo Vale, em Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a PM, a denúncia foi motivada por moradores da região, que disseram que criminosos estariam "amedrontando" visitantes do bairro. Na casa da família, foram encontrados drogas e instrumentos utilizados para o tráfico. O filho, menor de idade, considerado como suspeito de outros crimes, confessou que materiais apreendidos pertenciam a ele e indicou um comparsa, que também foi preso.

Segundo as denúncias feitas à PM, um grupo de pessoas estaria monitorando o tráfego noturno nas ruas do bairro, parando carros que não são da região. Havia denúncias de que pessoas que não pertenciam à comunidade estariam sendo abordadas sobre o que faziam ali.

A partir das acusações, os militares chegaram na casa do jovem, tido como um dos principais acusados pelos moradores. No local, eles encontraram um revólver calibre 32, uma pistola caibre 9 milímetros de fabricação israelense, cocaína, buchas de maconha prontas para a venda – assim como a droga em barra –, balança de precisão utilizada para pesar a droga, radiocomunicadores e uma quantia de R$ 1.700.

Durante a apreensão, mãe e padrasto disseram que sabiam do envolvimento do jovem no tráfico, mas afirmaram que não tinham informações sobre os materiais que estavam guardados na residência. Enquanto os policiais contavam o dinheiro apreendido, a mulher chegou a dizer que o valor pertencia a ela. Questionada pelos militares, ela não soube dizer a quantidade exata e acabou confessando que não era dela.

O jovem apontou outro homem adulto como comparsa no esquema. Ele será levado junto com o padrasto e a mãe do menor para a Delegacia de Plantão de Sabará, onde a ocorrência será finalizada.

OUTROS CRIMES Aos militares, o adolescente confessou que todo o material apreendido na residência era seu, mas negou envolvimento em outras acusações de homicídio. De acordo com a PM, existem quatro ocorrências que apontam o jovem como autor, sendo a última de um homicídio que aconteceu há nove meses, na mesma região de Sabará.

* Sob supervisão da subeditora Ellen Cristie

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade