Publicidade

Estado de Minas

Trabalhos de contenção da BR-356 exigem retirada de famílias, diz DEER/MG

Prefeitura ameaça entrar na Justiça contra aqueles moradores que não deixarem as casas que estão na base de muro que ameaça ceder após notificação da Urbel


postado em 15/03/2018 11:35 / atualizado em 15/03/2018 11:52

Segundo Urbel, moradores responsáveis por 22 residências foram notificados a deixarem suas casas no Aglomerado Santa Lúcia ao lado do muro da BR-356(foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)
Segundo Urbel, moradores responsáveis por 22 residências foram notificados a deixarem suas casas no Aglomerado Santa Lúcia ao lado do muro da BR-356 (foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A PRESS)
A sondagem do terreno da BR-356 que irá definir o tipo de intervenção para reforçar a estrutura de contenção da rodovia segue nesta quinta-feira e ainda não há uma conclusão que permita dizer qual será o serviço executado e nem quando o trânsito, parcialmente interditado, será liberado.

De acordo com o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DEER/MG), a sondagem vai ser intensificada nos próximos dias, mas o órgão já adiantou que, para execução dos trabalhos de reforço na contenção entre o trevo do Belvedere e a Rua Medusa (Santa Lúcia), na Região Centro-Sul de BH, é necessário remover os moradores próximo da base do muro.

Sobre esse assunto, a Prefeitura de BH informou que técnicos da Companhia Urbanizadora de Belo Horizonte (Urbel) estão fazendo a abordagem para a desocupação imediata do local. Das 22 moradias que precisam ser desocupadas, três já estão livres, em 18 as famílias já foram orientadas e falta apenas uma para receber a devida orientação. A Procuradoria Geral do Município está ajuizando uma ação para remoção das famílias nos casos em que as notificações não forem de imediato acatadas.

Ainda segundo o DEER/MG, as duas faixas da rodovia no sentido Savassi/BH Shopping permanecerão fechadas, para permitir a movimentação dos trabalhadores, a instalação de equipamentos e garantir a segurança na via. "Paralelamente ao serviço de sondagem, foi iniciada a execução de novos drenos, com o objetivo de aliviar o possível acumulo de água no terreno", informou, em nota, o DEER/MG.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade