Publicidade

Estado de Minas

Obras no Anel Rodoviário vão continuar durante a madrugada

A Via 040, concessionária responsável pela via, informou que 25 homens, que contam com ajuda de máquinas pesadas, trabalham no local. Não há previsão para a liberação da pista


postado em 12/03/2018 21:33 / atualizado em 12/03/2018 21:40

Buraco ainda interdita a pista em direção ao Rio de Janeiro, próximo ao Bairro Camargos, na Região Oeste de Belo Horizonte(foto: Ramon Lisboa/D.A Press. )
Buraco ainda interdita a pista em direção ao Rio de Janeiro, próximo ao Bairro Camargos, na Região Oeste de Belo Horizonte (foto: Ramon Lisboa/D.A Press. )

Uma força-tarefa foi montada no Anel Rodoviário para tentar tapar uma cratera que se abriu na pista no 534 da rodovia, na altura do Bairro Camargos, na Região Oeste de Belo Horizonte, próximo ao viaduto sobre a Via Expressa. A Via 040, concessionária responsável pela via, informou que 25 homens, que contam com ajuda de máquinas pesadas, seguirão os trabalhos durante a madrugada. Mesmo assim, ainda não há previsão para a liberação. A pista em direção ao Rio de Janeiro segue interditada no trecho.

Ver galeria . 9 Fotos Cratera se abre no Anel Rodoviário, próximo ao Bairro Califórnia, Região Noroeste de BHPMRv/Divulgação
Cratera se abre no Anel Rodoviário, próximo ao Bairro Califórnia, Região Noroeste de BH (foto: PMRv/Divulgação )


De acordo com a empresa, a avaria foi provocada devido aos temporais que atingiram a capital mineira nos últimos dias. “A causa do problema foi volume atípico de chuvas, entretanto, cabe ressaltar que o afundamento no asfalto aconteceu fora da estrutura do viaduto”, afirmou por meio de nota.

A interdição da pista do Anel Rodoviário provocou um caos no trânsito em Belo Horizonte e atrapalhou a volta para casa de milhares de pessoas. Mesmo com a transferência dos veículos para a pista marginal, longos congestionamentos se formaram por causa do grande volume de carros, motocicletas, caminhões e ônibus. De acordo com o tenente Pedro Henrique Barreiros, da Polícia Militar Rodoviária (PMRv), somente no na via, oito quilômetros de filas foram registrados. “Chegou até o Bairro São Francisco, na Região da Pampulha”, informou.

A BHTrans registrou longas filas nas avenidas Tancredo Neves, Ivaí, Abílio Machado, Rua Pará de Minas, com reflexos na Via Expressa, Avenida Teresa Cristina, Avenida Carlos Luz, e Avenida Pedro II.  O transporte público também foi atingido. Segundo a BHTrans, viagens de algumas linhas ficaram atrasadas devido ao acúmulo de veículos. Uma das atingidas foi a Linha 6350 (Estação Vilarinho / Estação Barreiro / Via Anel Rodoviário). Por volta das 17h40, a autarquia informou que devido a interdição de parte do Anel Rodoviário, alguns carros que fazem este trajeto ficaram presos.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade