Publicidade

Estado de Minas

PM segue com ações de reforço do policiamento na Zona da Mata de MG

Objetivo é manter limites de cidades mineiras com municípios fluminenses bem guardados para evitar entrada de criminosos acuados por intervenção de segurança no Rio


postado em 09/03/2018 22:50 / atualizado em 09/03/2018 22:57

Presença de forças da PM nas entradas das cidades visa inibir entrada de bandidos(foto: PMMG/Divulgação)
Presença de forças da PM nas entradas das cidades visa inibir entrada de bandidos (foto: PMMG/Divulgação)
Municípios da Zona da Mata, que fazem limite com cidades fluminenses, foram palco de mais uma grande operação da 4ª Região de Polícia Militar, com objetivo de prevenção, diante da possibilidade de migração de criminosos acuados no Rio de Janeiro para Minas Gerais. Em menos de 15 dias, é a segunda ação do tipo na área, para reforçar o policiamento ostensivo local.

De acordo com o major Jovânio Campos Miranda, assessor de comunicação organizacional da 4ª RPM, são 342 quilômetros de divisa entre os dois estados, em 22 municípios mineiros. Em 23 de fevereiro aconteceu a primeira operação do tipo este ano. Porém, em outras ocasiões em que o estado vizinho foi alvo de repressões policiais, como a ocupação do Morro do Alemão, em novembro de 2010, ações semelhantes foram realizadas. “Não tivemos nenhum registro de qualquer tentativa de entrada dos criminosos em nosso estado, mas se tentarem estamos preparados”, assinalou Miranda.

Dessa vez, é uma operação articulada somente pela Polícia Militar, já que em outras ocasiões participaram agentes da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil de Minas. “Mas, além do policiamento ostensivo específico das cidades, que desde a intervenção de segurança no Rio recebeu reforço, nesta operação são envolvidos militares de unidades especializadas, com  apoio de cães e um helicóptero. Os pontos de vigilância são as entradas destes municípios, em que boa parte são por meio de pontes”, explicou.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade