Publicidade

Estado de Minas

PM fecha principais entradas do Aglomerado da Serra durante operação

A ação foi desencadeada para combater o tráfico de drogas, armas e cumprir mandados de prisão contra foragidos da Justiça


postado em 22/02/2018 14:49 / atualizado em 22/02/2018 16:42

Mais de 100 policiais militares participaram da ação(foto: Guilherme Paranaiba/EM/D.A PRESS )
Mais de 100 policiais militares participaram da ação (foto: Guilherme Paranaiba/EM/D.A PRESS )

O cerco foi fechado no Aglomerado da Serra, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, na tarde desta quinta-feira. Uma operação foi desencadeada por militares do 22º Batalhão da Polícia Militar (PM) para combater o tráfico de drogas, armas e encontrar foragidos da Justiça. Para isso, as principais vias do conjunto de vilas foi fechado. Ao todo, 14 pessoas foram detidas e mais de 50 quilos de drogas apreendidos, além de armas e rádios comunicadores.



As ações começaram na manhã desta quinta-feira e se encerrou por volta das 15h. Ao todo, 120 policiais cumpriram 33 mandados, sendo 10 de prisão e outros 23 de busca e apreensão. A estratégia usada pela PM foi realizar cerco e bloqueio das principais vias de acesso do Aglomerado da Serra. Grupos de policiais também fizeram incursões e abordagens. Além de cumprir os mandados de prisão e apreensão.

A ação foi desencadeada depois de um trabalho de investigação. “Tivemos um serviço de inteligência atuadno nas últimas semanas. Conseguimos chegar a pontos que já estavam sendo monitorados e a marginais contumazes”, explicou o tenente-coronel Fábio Almeida, comandante do 22º Batalhão da Polícia Militar (PM).

Na operação, 14 pessoas foram detidas, sendo 10 por associação ao tráfico de drogas, receptação, tráfico de drogas, e porte ou uso de drogas. Outros quatro eram foragidos da Justiça. Além disso,  foram apreendidos 50 quilos de maconha, um quilo de cocaína, 90 pinos da mesma droga, uma pistola, e um laboratório para preparar entorpecentes foi fechado. “Os presos eram alvos contumazes no crime. A ação foi para prender esses marginais e garantir a segurança no aglomerado”, afirmou o comandante.

De acordo com o tenente-coronel, novas ações podem acontecer nos próximos dias. “Essa foi uma operação pontual, mas caso continue chegando informações sobre gangues, tráfico de drogas entre outros crimes, nós vamos desencadear outras”, disse.  A operação foi chamada de “Virtus”. Segundo a PM o nome é referência às chamadas Virtudes Cardeais, que designam um conjunto de características que contribuem para que o indivíduo tenha uma vida Boa, nomeadamente a sabedoria, a coragem, a temperança e a justiça.

Drogas e armas foram apreendidas durante a operação(foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)
Drogas e armas foram apreendidas durante a operação (foto: Polícia Militar (PM) / Divulgação)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade