Publicidade

Estado de Minas

Homem coloca fogo em casa e mata a mulher e duas filhas em Januária

O autor do incêndio também morreu. A exemplo da tragédia ocorrida em cidade na mesma região em outubro passado, o professor também trabalhava em uma creche


postado em 02/03/2018 09:27 / atualizado em 02/03/2018 19:04

(foto: Pablo Magalhães/Divulgação)
(foto: Pablo Magalhães/Divulgação)

Um homem morreu depois de atear fogo à própria casa e matar a mulher e duas filhas na manhã sexta-feira, em Januária, no Norte de Minas.

O crime aconteceu por volta das 6h45min, no Bairro Jardim Stela, na Região Central de Januária, que fica situada às margens do Rio São Francisco.

Equipes da Policia Militar e do Corpo de Bombeiros ainda permanecem no local, mas o fogo já foi controlado.

Conforme informações da Policia Militar, o autor do incêndio é  o professor Adailson Lourenço Araújo, de 43 anos. As outras pessoas mortas na tragédia são:a mulher de Adailson,  Isabel Pereira da Silva, de 39; e as duas filhas do casal, Thais Lorena Pereira Araújo, de 16; e  Yasmin Pereira Araújo, de 11.  O autor e as tres vitimas tiveram os corpos carbonizados.  Um cachorrinho da família também foi morto queimado.
 
Adailson trabalhava como professor do Centro Municipal de Educação Infantil (Cemei) Pingo de Gente, em Januária.  Também no Norte de Minas, em Janaúba, em 5 de outubro de 2017, o vigia Damião Soares dos Santos, de 50, ateou fogo no Cemei  Gente Inocente, matando a si próprio e causando outras 13 mortes (10 crianças, duas professoras e uma auxiliar de professora) . Mais de 40 pessoas ficaram feridas. A tragédia da creche em Janauba alcançou repercussão mundial.
(foto: Pablo Magalhães/Divulgação)
(foto: Pablo Magalhães/Divulgação)
 
Ainda  não se sabe o que levou o professor Adailson Araújo a cometer o crime. Ele estaria enfrentando problemas no casamento, em processo de separação. De acordo com moradores, Adailson era uma pessoa  tranquila, de bom relacionamento com os alunos e pais das crianças da creche onde trabalhava.

Conforme testemunhas, ele se trancou com a mulher dele em um quarto da casa, onde dormiam as duas filhas menores. Em seguida, com o uso de gasolina, ateou fogo ao cômodo. Para impedir a saída da mulher e das filhas, ele havia colocado uma moto na porta do quarto. O corpo da adolescente Thais foi encontrado dentro do guarda-roupas do quarto. Ainda não se sabe se ela foi trancada no guarda-roupas ou tentou se salvar. 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade