Publicidade

Estado de Minas

Abrigo de cães e gatos volta a sofrer com inundação no Caiçara, Noroeste de BH

Em menos de dois meses, foi o segundo alagamento do espaço que abriga voluntariamente os animais e pelo mesmos motivo: entupimento de bueiros por resíduos de limpeza não recolhidos


postado em 26/02/2018 19:12

Canil foi inundado e deixou cães acuados(foto: Arca de Noé/Divulgação)
Canil foi inundado e deixou cães acuados (foto: Arca de Noé/Divulgação)
Em menos de dois meses, um abrigo voluntário de cães e gato sofreu com alagamento de sua área, devido ao abandono de material de capina, que entupiu os bueiros na parte baixa da Rua Antônio José de Carvalho, no Caiçara, Noroeste da capital. Na inundação, três filhotes de gatos morreram, além da destruição do gatil, e no canil a água subiu cerca de três palmos, deixando os animais sem comida e ágia limpa.

No local funciona a ONG Ministério Arca de Noé, que além de receber animais domésticos abandonados, oferece atendimento veterinário. No local estavam 26 cães resgatados abandonados nas ruas e 35 gatos. Além da perda de material, o contato dos animais com as águas poluídas vai resultar em gastos elevados com a vacinação de todos eles, diante do risco de doenças, como a leptospirose.

Nos bueiros, galhos dificultaram escoamento das águas(foto: Arca de Noé/Divulgação)
Nos bueiros, galhos dificultaram escoamento das águas (foto: Arca de Noé/Divulgação)
“Nem recuperamos dos estragos do alagamento de 30 de dezembro, também por causa de bueiros entupidos, e agora mais esse pelo mesmo motivo. Dessa vez, no horário em que ocorreu no sábado, não tinha ninguém para soltar os cães e recolher os animais no gatil. Três filhotes que resgatamos recentemente nas ruas morreram”, lamentou a presidente da ONG, Paula Maia.
Segundo ela, os danos materiais foram grandes. “Perdemos armários, as caminhas e os arranhadores dos gatos, além da ração deles e dos cães. E, como da vez anterior, o não recolhimento do material de uma limpeza de vegetação, que ficou na calçada, entupiu as entradas das galerias pluviais”, explicou Paula, que não soube afirmar que órgão público teria deixado de coletar os resíduos.

gatil ficou destruído na inundação(foto: Arca de Noé/Divulgação)
gatil ficou destruído na inundação (foto: Arca de Noé/Divulgação)
De acordo com a responsável pela ONG, em pouco mais de dois anos no endereço, essa foi a segunda inundação do imóvel que, para ela, poderia ser evitado se os bueiros não fossem obstruídos pelo lixo. “Já tivemos outras chuvas fortes, mas sem problemas, pois houve o escoamento normal da enxurrada”. Em dezembro, a vegetação estava em sacos de lixo que rapidamente entupiram as galerias. Como foi em horário de expediente, os animais foram retirados das áreas alagadas. Porém, seis carros que estavam na rua foram arratados pelas águas.

Devido aos estragos dos materiais para atendimento aos pets, Paula Maia diz que será necessária uma mobilização maior de voluntários e doadores para manter os cães e gatos abrigados e receber outros que forem resgatados. Quem puder ajudar, pode ligar nos telefones (31) 97314.0003, 98334.7176 ou 4102.0020. O endereço da entidade é Rua Antônio José Carvalho, 280, Caiçaras, Belo Horizonte e a página da intuição no Facebook é https://www.facebook.com/ministerioarcadenoebh/.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade