Publicidade

Estado de Minas

Prefeitura confirma habilitação de empresa para auditar contratos da BHTrans

Maciel Consultores será a responsável por desenvolver promessa de campanha de Alexandre Kalil: "abrir a caixa preta da BHTrans"


postado em 20/02/2018 10:44 / atualizado em 20/02/2018 10:55

A Prefeitura de Belo Horizonte confirmou, na manhã desta terça-feira, que a Maciel Consultores está habilitada tecnicamente e será a empresa responsável por realizar a auditoria e verificação independente dos contratos das empresas do Serviço de Transporte Público Coletivo e Convencional de Passageiros por Ônibus do Município de Belo Horizonte. 

Na noite dessa segunda-feira, o em.com.br já havia adiantado a habilitação da empresa, que foi a única a se candidatar para “abrir a caixa preta da BHTrans” - uma proposta de campanha do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS).

Conforme nota enviada à imprensa nesta manhã, a administração municipal explica que a proposta técnica para a realização da auditoria dos contratos será realizada nos próximos dias. “Após essa etapa, o resultado será publicado e, posteriormente, será realizada a sessão para a abertura da proposta comercial,” diz a PBH. 

O edital 2017/002 foi publicado no Diário Oficial do município em 2 de janeiro deste ano e tratava sobre a escolha de uma empresa técnica, visando a transparência dos números do setor de transporte público coletivo, principalmente, em relação aos custos operacionais para operação do sistema pelas concessionárias. 

Vereadores querem criar CPI

Na Câmara Municipal de Belo Horizonte, vereadores se dividem sobre a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar as tarifas de ônibus cobradas na capital e o lucro das empresas concessionárias, ou apenas a participação de representantes do Legislativo municipal na auditoria e verificação de contratos pela consultoria. 

Em reunião plenária desta segunda-feira, os parlamentares debateram a ampliação de gratuidade no transporte público coletivo por ônibus em Belo Horizonte e se posicionaram quanto à auditoria do sistema. 

O presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Transporte e Sistema Viário, Jair Di Gregório (PP), anunciou a criação de um grupo de parlamentares para acompanhar o andamento e os resultados da auditoria. Enquanto outro grupo insistia numa CPI, com 12 assinaturas garantidas, faltando só mais duas para atingir o número mínimo de 14 para requisitar a comissão.
 
(Com informações de Landercy Hemerson) 
 
*Sob supervisão do editor Benny Cohen

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade