Publicidade

Estado de Minas

PM apreende 500 Kg de maconha e desmonta quadrilha que sequestrou gerente de loteria

Segundo a corporação, o bando está envolvido em um sequestro de um funcionário de uma casa lotérica ocorrido em Carmópolis de Minas antes do carnaval


postado em 20/02/2018 08:35 / atualizado em 20/02/2018 08:50

Ver galeria . 9 Fotos Nove criminosos foram presos pela Polícia Militar. Com a quadrilha foram apreendidos três veículos, nove armas e 500kg de maconha Polícia Militar/ Divulgação
Nove criminosos foram presos pela Polícia Militar. Com a quadrilha foram apreendidos três veículos, nove armas e 500kg de maconha (foto: Polícia Militar/ Divulgação )
Policiais militares do Batalhão de Policiamento Especializado (BPE) de Contagem, na Grande BH, desbarataram uma quadrilha com forte atuação em crimes contra o patrimônio na Região Metropolitana de Belo Horizonte e também em outras cidades, como Carmópolis de Minas, na Região Centro-Oeste do estado, onde o grupo é suspeito de sequestrar um gerente de uma casa lotérica antes do carnaval.

Ao todo, nove pessoas foram presas, 500 quilos de maconha apreendidos e seis armas de fogo, incluindo duas submetralhadoras, recolhidas. A PM recebeu informações de que um grupo criminoso estaria reunido em Betim e Ibirité, na Grande BH, e montou um cerco simultâneo, culminando com a prisão de todo o grupo. Em um dos endereços buscados pela PM em Betim foram encontradas 490 barras de maconha, que totalizam cerca de 500 quilos da droga. Duas submetralhadoras, duas pistolas e dois revólveres também foram apreendidos, além de duas espingardas de ar comprimido.

Conforme a PM, o grupo é apontado como responsável pelo sequestro de um gerente de uma casa lotérica em Carmópolis de Minas, na quinta-feira antes do carnaval. O homem foi feito refém e os bandidos fizeram vários saques tanto na conta pessoal da vítima quanto também subtraíram dinheiro da loteria, segundo a PM. A ocorrência será encerrada na Polícia Civil de Contagem, que ficará responsável pela investigação da atuação do bando.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade