Publicidade

Estado de Minas

Gerente dos Correios é feito refém junto com família em cidade mineira

Eles foram rendidos e ficaram sob a mira de revólveres e sofrendo ameaças por mais de cinco horas. O homem foi obrigado a ir até a agência e pegar o dinheiro que estava no cofre. As vítimas foram liberadas e a quadrilha fugiu


postado em 08/02/2018 16:28

O gerente de uma agência de Correios e a família dele viveram momentos de terror entre a noite de quarta-feira e a madrugada desta quinta-feira em Monte Belo, na Região Sul Minas. Eles foram rendidos e ficaram sob a mira de revólveres e sofrendo ameaças por mais de cinco horas. Criminosos obrigaram o homem a seguir até o local de trabalho e pegar dinheiro. Depois, soltaram todos os reféns em uma estrada vicinal e fugiram. Buscas estão sendo feitas na cidade na tentativa de prender o grupo.

Criminosos armados renderam o gerente quando ele chegava em casa por volta das 22h. Dois homens entraram na residência fizeram de refém outras três pessoas, sendo dois filhos e a mulher do funcionário dos Correios. As vítimas foram ameaçadas pelos assaltantes durante toda a madrugada. Um terceiro bandido chegou na residência durante o crime.

Quando o dia estava amanhecendo, segundo a Polícia Militar (PM), um dos criminosos obrigou o gerente e um filho a entrar em um carro e seguiram até a agência dos Correios. Enquanto isso, os outros dois criminosos foram com um dos carros da família para uma estrada vicinal. Nos Correiros, o gerente foi obrigado a pegar uma quantia em dinheiro que não foi divulgada e entregar para o assaltante.

Já com as notas em mãos, o bandido dirigiu até a estrada vicinal e encontrou com os comparsas. A família foi liberada e os criminosos encontraram com um quarto homem integrante da quadrilha. De lá, fugiram em direção a Muzambinho.

Militares da cidade repassaram as informações para municípios vizinhos na tentativa de encontrar os criminosos. Porém, até a publicação desta reportagem, ninguém tinha sido preso. Levantamentos são feitos na tentativa de encontrar imagens de câmeras de segurança que possa identificar a quadrilha.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade