Publicidade

Estado de Minas

Polícia apreende 72 pés de maconha em apartamento na Pampulha

Segundo a polícia, imóvel tinha estrutura completa para o cultivo de sementes da droga. Entre os clientes, conforme o detido, estão universitários


postado em 24/01/2018 08:45 / atualizado em 24/01/2018 08:52

(foto: Polícia Militar/Divulgação)
(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Uma denúncia levou a Polícia Militar (PM) à descoberta de uma estufa para cultivo de maconha dentro de um apartamento no Bairro Santa Terezinha, Região da Pampulha, em Belo Horizonte. Além de 72 mudas da planta que dá origem à droga, a polícia encontrou cocaína, dinheiro e documentos falsos. Um homem de 30 anos foi preso. 

A apreensão ocorreu pouco antes da 21h de terça-feira na Rua Maria Cecília. Militares que patrulhavam a região receberam a denúncia de um cidadão que não quis se identificar. Ele informou que suspeitava da movimentação no apartamento. 

Como o imóvel estava vazio, os policiais entraram por um muro, onde encontraram uma grande estufa montada para o cultivo de maconha, além das mudas já desenvolvidas. Ainda segundo a polícia, foram apreendidos 3 quilos de cocaína, R$ 6.435 em dinheiro, 8 dólares americanos, celulares, duas balanças de precisão, um notebook, uma CPU, espadas tipo samurai, um ar-condicionado usado na estufa, exaustor para dissipar o cheiro da maconha e outros produtos. Além de uma CNH e carteira de identidade falsas, foram recolhidos um diploma em Educação Física, um histórico escolar e outro certificado de ensino superior que seria repassado por R$ 3 mil. 

(foto: Polícia Militar/Divulgação)
(foto: Polícia Militar/Divulgação)
Enquanto os policiais cercavam o imóvel e recolhiam os materiais, o responsável pelo apartamento chegou. De acordo com a PM, ele assumiu que cultiva maconha há um ano e que vende a droga por R$ 60 o grama. Entre os clientes estão universitários. O homem também alegou que a cocaína pertence a um amigo, que teria mandado os pacotes pelo correio antes de viajar ao Paraguai.

O dinheiro, segundo ele, é resultado de transações por Bitcoin e os dólares teriam sido adquiridos no Paraguai. Uma das balanças era usada para pesar as drogas. O homem e os materiais apreendidos foram levados para a Central de Flagrantes 4 da Polícia Civil. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade