Publicidade

Estado de Minas

Moradores encontram até cobra em praças abandonadas na Região da Pampulha

Quantidade de sujeira, garrafas, plásticos chama atenção e torna o local público inviável. Caramujos e até uma cobra foram encontradas por moradores


postado em 11/01/2018 10:22 / atualizado em 11/01/2018 17:36

Mato alto, muito lixo e animais peçonhentos tomam conta de praças no Bairro Santa Amélia, na Região da Pampulha. A quantidade de sujeira, garrafas com água e plásticos chama a atenção de quem passa pela região e frequentar o local público ficou inviável.

Em um dos casos, até uma cobra morta foi encontrada por um morador (veja foto). As praças ficam na Avenida Deputado Anuar Menhem, em frente ao número 390, e na esquina com Avenida 12 de outubro – locais muito utilizados para exercícios físicos.

Um morador do Bairro Santa Branca, que prefere não se identificar, ficou impressionando com o descaso público. "Eu faço caminhada nesta avenida e nunca tinha tentando usar essas praças. Quando fui tentar pela primeira vez, fui alertado por outros morados sobre o risco de cobras", contou.

Ver galeria . 12 Fotos Reprodução/WhatsApp
(foto: Reprodução/WhatsApp )
O mato é tão alto que encobre parte dos aparelhos da academia pública do bairro. O morador flagrou até mesmo um cavalo em carroça se alimentando do mato em plena praça. "Ficamos preocupados também com o risco de transmissão de doenças. Encontrei caramujos que podem ser hospedeiros de diversas patologias. Além do mais, muitas garrafas com água são deixadas no local e podem se tornar focos de mosquitos da dengue", disse.

Moradores afirmam que o problema piorou na região nos últimos dois meses. O lixo e plantas se acumulam próximo a um dos bueiros. "Se chover, pode provocar um grande estrago. É um absurdo um local público que deveria ser um ponto de lazer para os moradores estar tão desgastado. Enquanto a PBH anuncia revitalização de praças, encontramos esse tipo de situação", completou o morador, indignado com o abandono da prefeitura. 

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) informou que a manutenção da praça está prevista para começar na próxima segunda-feira, conforme cronograma, e ressaltou que as varrições no local são realizadas quinzenalmente, às sextas-feiras. A PBH também destacou que a "praça possui lixeiras fixas, sendo desnecessário que a população jogue lixo nas vias", escreveu em nota.

A Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) informou ainda que a limpeza das bocas de lobo da região é feita, pelo menos, três vezes ao ano. Segundo o órgão, a próxima limpeza será em fevereiro. "É importante a população colaborar, não descartando resíduos nas vias para que a rede de drenagem pluvial não seja obstruída por lixo, aumentando os riscos de alagamentos em caso de grandes volumes de chuva", finaliza.

No início do mês, o em.com.br mostrou situação similar em outras praças e calçadas da capital mineira.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade