Publicidade

Estado de Minas

Secretaria confirma segundo caso de febre amarela e suspende visitação no Parque do Rola-Moça

Doença foi detectada em morador de Brumadinho, na Grande BH, que está internado no Espírito Santo; vizinho dele morreu com sintomas da doença. SES também recomendou o fechamento do Inhotim


postado em 05/01/2018 16:25 / atualizado em 05/01/2018 19:56

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Minas de Gerais confirmou, na tarde desta sexta-feira, que o morador de Brumadinho, na Grande BH, que está internado no Espírito Santo, está com febre amarela. Além dele, um vizinho morreu com a doença. Devido a circulação do vírus, a visitação no Parque da Serra do Rola-Moça está suspensa.

O homem tem 37 anos mora na zona rural de Brumadinho e começou a sentir os sintomas da doença em 25 de dezembro. A família dele preferiu levá-lo para um hospital no Espírito Santo. Ele deixou a Unidade de terapia intensiva nessa quinta-feira e evolui bem, segundo subsecretário de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde, Rodrigo Said.


Um vizinho do homem também contraiu a doença, mas não resistiu e morreu. Exames realizados pela Fundação Ezequiel Dias (Funed) confirmaram a contaminação do paciente de 51 anos, que apresentou os primeiros sintomas no dia de Natal.

Devido aos novos casos, medidas para conter a doença estão sendo tomadas em Brumadinho. Equipes de saúde da cidade e do governo de Minas, fazem uma varredura de casa a casa para detectar as pessoas que ainda não foram vacinadas. A ação, que acontecia até o fim da tarde, vai se estender até a noite. Os trabalhos devem seguir até 21h, segundo o subsecretário de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde, Rodrigo Said.

Fechamentos

O Secretário de Saúde de Minas Gerais, Sávio Souza Cruz, afirmou que por medidas de segurança o Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte, teve a visitação suspensa. A mesma recomendação foi feita ao Inhotim, mas, segundo o secretário, a administração da unidade preferiu tomar outras medidas, como a entrega de repelente aos visitantes, colocação de placas de aviso e divulgação de informações no site da instituição.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad) informou que entre as atividades suspensas no Parque do Rola- Moça está a realização de trilhas e visitas guiadas. A estrada que corta a unidade de conservação, no entanto, está com tráfego liberado, para o acesso aos municípios e condomínios da região.

Por meio de nota, a assessoria de imprensa do Inhotim afirmou que já faz o trabalho preventivo para combater a doença desde julho do ano passado e que nenhum caso foi registrado. “Em parceria com a Secretaria de Saúde e Vigilância Sanitária de Brumadinho, o Instituto realizou campanha de vacinação e divulgação de informações para funcionários. Além disso, o Instituto tem uma equipe que faz o monitoramento diário de animais. Até o momento, não foi identificado nenhum caso de contaminação. Também não foi identificado no Museu nenhum mosquito transmissor pela equipe de zoonose de Brumadinho. Nos próximos dias, o Inhotim disponibilizará repelente para os visitantes”, finalizou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade