Publicidade

Estado de Minas

PBH lança aplicativo que vai ajudar no combate à dengue

Ferramenta disponível para Android e IOS vai emitir alertas para a população vistoriar pontos da casa em que pode haver acúmulo de água parada


postado em 27/12/2017 11:15 / atualizado em 27/12/2017 14:21

O combate ao Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chikungunya, em Belo Horizonte também será realizado por meio de um aplicativo para celulares a partir de 2018. A ferramenta foi apresentada na manhã de quarta-feira pela Coordenadoria Municipal de Defesa Civil e secretaria de Saúde de BH. 

“BH sem Mosquito”, como é chamado o aplicativo, está disponível nas plataformas Android  e IOS e emitirá alertas para a população sobre quando e em quais locais das casas devem ser realizadas vistorias para verificar se há água parada que favorecem à fecundação dos ovos e proliferação do aedes. 

Os usuários poderão definir quando querem receber os alertas para as vistorias. A ferramenta gratuita também terá quadros informativos sobre o ciclo de vida do mosquito,as formas de contágio das doenças e os sintomas causados nas pessoas contaminadas.

Para criar o aplicativo a prefeitura se baseou em um levantamento do índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa). Segundo a pesquisa, em outubro de 2017, 86,7% dos focos do mosquitos foram encontrados dentro das casas. 

“Quem baixar, terá na mão um guia com instruções do que ele deve olhar em casa e/ ou no trabalho para combater o mosquito. O usuário terá uma lista de locais de possíveis criadores do mosquito e ele indica quais locais desses que ele verificou e limpou. A contribuição é enviada para um mapa colaborativo da PBH onde a gente pode rastrear onde foram feitas as ações pela cidade”, afirmou Cristoferson Bueno gerente de tecnologia da Empresa de Informática e Informação do Município de Belo Horizonte (Prodabel). 

A criação da ferramenta está dentro de um plano de ações do executivo municipal para o combate ao aedes. A intenção é diminuir os índices de contaminação da população pelo mosquito. Em 2017, segundo a PBH, houve queda de 99,4% nos casos confirmados de dengue em relação a 2016 na capital mineira. 

* Sob supervisão da subeditora Jociane Morais


 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade