Publicidade

Estado de Minas

PF faz operação contra criminosos que roubam agências dos Correios

Ao todo, policiais cumprem 43 mandados judiciais nas cidades de Ervália e Viçosa. Prejuízo estimado pelo crime é maior que R$ 3,7 milhões


postado em 21/12/2017 08:01

A Polícia Federal (PF) em Juiz de Fora, na Zona da Mata, deflagrou uma operação para prende um grupo criminoso especializado em roubos contra a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos e suas agências. O prejuízo estimado é superior aos R$ 3,7 milhões. Além disso, a polícia afirma que há indícios de participação dos investigados em homicídio, porte ilegal de armas, tráfico de drogas e associação criminosa. 

A operação Falco Peregrinus começou na manhã desta quinta-feira. Serão cumpridos 17 mandados de prisão preventiva e outros 26 de busca e apreensão em Ervália e Viçosa. Participam da ação 94 policiais federais, policiais militares, grupos táticos especializados, e apoio aéreo. As ordens judiciais foram expedidas pela Justiça Federal em Belo Horizonte, Juiz de Fora, São João del-Rei e Viçosa. 

As investigações começaram com a instauração de um inquérito para apurar um roubo à mão armada ocorrido em 20 de março em Senhora dos Remédios, no Campo das Vertentes. De acordo com a PF, considerando apenas os prejuízos direitos causados pelo roubo investigado, os Correios estimam que os prejuízos alcançam mais de R$ 3,7 milhões. 

Se condenados, a pena de alguns indiciados poderá superar os 30 anos de prisão. As investigações continuam para recuperar valores, objetos levados, além de apreender drogas, armas, realizar exames periciais e coletar novas evidências. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade