Publicidade

Estado de Minas

Homem dá pauladas em suspeito de furto para 'servir de exemplo'

Caso ocorreu em Pocrane, no Vale o Rio Doce. Homem diz que vítima teria furtado mercearia


postado em 19/12/2017 12:47 / atualizado em 19/12/2017 15:50

Um vídeo de uma agressão a um suspeito de furto está se espalhando pelas redes sociais nos últimos dias. As imagens são fortes. O flagrante ocorreu em Pocrane, no Vale do Rio Doce, no último sábado. Segundo a polícia, o homem que aparece no vídeo diz que pediu para que as imagens fossem divulgadas “para servir de exemplo para outras pessoas”. 

A Polícia Militar (PM) de Pocrane entrou no caso após receber o vídeo pelo WhatsApp. As imagens mostram um homem de boné sendo agredido por outro com pedaços de madeira. Ele bate nas mãos do suspeito, que se fere, e diz que não fez nada, mas que quebrou a grade de uma janela. O homem também repete que “não vai roubar mais”. Outras duas pessoas aparecem no vídeo observando a ação. “Vira a mão ou você vai tomar na cara”, diz o agressor, que também questiona se a vítima roubou sua casa e exige que ele confesse. 

Os policiais identificaram o suspeito de furto, que tem 25 anos, e foram até a casa dele. A irmã do homem contou que ele havia saído de casa no início da tarde, com as roupas que aparece usando no vídeo, e que não havia voltado. Ele também não foi encontrado no hospital municipal. 

Já o autor, que tem 41 anos, foi abordado pela polícia e assumiu ter agredido o homem para que ele confessasse o furto a uma mercearia e que queria castigá-lo. Ele também afirma ter pedido que divulgassem o vídeo. 

O homem foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de plantão, onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo crime de exercício arbitrário das próprias razões, e foi liberado. Será agendada uma audiência no Juizado Especial Criminal em Ipanema sobre o caso. O jovem agredido não compareceu à delegacia e também não apresentou nenhum laudo médico.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade