Publicidade

Estado de Minas

Incêndio em vegetação assusta moradores do Condominio Retiro das Pedras, na Grande BH

Por cerca de quatro horas, fogo na Serra da Calçada seguiu em direção a área residencial do Condomínio Retiro das Pedras. Pelo menos duas casas ficaram próximo às chamas, com risco de serem queimadas


postado em 15/09/2017 22:27 / atualizado em 15/09/2017 23:03

Ver galeria . 11 Fotos Chamas se alastram rapidamente pela vegetação próximo ao Condomínio Retiro das Pedras em noite de tempo seco e ventos fortesMarcos Vieira/EM/D.A.PRess
Chamas se alastram rapidamente pela vegetação próximo ao Condomínio Retiro das Pedras em noite de tempo seco e ventos fortes (foto: Marcos Vieira/EM/D.A.PRess )

Uma noite de medo, foi o que os moradores do Condomínio Retiro das Pedras, no limite de Nova Lima e Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, viveram nesta sexta-feira com o fogo se alastrando na mata em direção às casas. A gestora ambiental Simone Bottrel, de 53, disse que foram quase quatro horas de tensão, até que o incêndio foi parcialmente contido no residencial.

Depois de quase quatro horas de combate, as chamas não foram totalmente debeladas e um fio de fogo seguia em direção ao local conhecido como “forte”, na parte alta do condomínio. Além de militares do Corpo de Bombeiros, brigadistas da Vale e do próprio condomínio trabalhavam para evitar uma retomada do incêndio na área habitada.

De acordo com a gestora ambiental, que mora há 17 anos no condomínio, é a segunda vez que vive uma situação de um incêndio de grandes proporções em vegetação na área. “As pessoas ficaram assustadas. Já estavam apreensivas com o fogo na parte alta da Serra da Calçada durante todo o dia. Quando o fogo veio em direção às casas, chegando bem perto de duas delas, uma inclusive com o jardim parcialmente atingido, saímos para fora para monitorar a situação”.

Alerta no Parque do Rola Moça

Mesmo com a contenção dos incêndios, militares do Corpo de Bombeiros e brigadistas seguiam de prontidão no Parque Estadual da Serra do Rola-Moça, entre Belo Horizonte e Brumadinho, vizinho ao condomínio, para evitar que o fogo voltasse a consumir áreas de vegetação seca na unidade de conservação.

Depois de um longo trabalho, que contou com mais de 30 pessoas, três focos de queimadas foram controlados à tarde. Dois deles foram em áreas de mananciais. As causas ainda estão sendo apuradas, mas há suspeita de terem sido criminosos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade