Publicidade

Estado de Minas

Justiça decreta prisão preventiva de motorista do caminhão que matou 3 no Anel Rodoviário

O veículo de carga arrastou oito carros na descida do Betânia, esmagando um deles, matando três pessoas de uma família


postado em 08/09/2017 14:55 / atualizado em 08/09/2017 18:13

(foto: Reprodução/Whatsapp)
(foto: Reprodução/Whatsapp)

A Justiça decidiu, nesta sexta-feira, converter em preventiva a prisão em flagrante do motorista do caminhão responsável pelo acidente que matou três pessoas de uma família, nessa quarta-feira, na descida do Bairro Betânia, no Anel Rodoviário de Belo Horizonte. Em audiência de custódia realizada no Fórum Lafayete, o juiz Luis Fernando Nigro Corrêa considerou a gravidade do acidente e o número de vítimas para manter Luiz Fhillippe da Cunha Gonçalves Pereira, de 24 anos, preso. 

Luiz Fhillippe foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco do resultado apesar de não ter a intenção de provocar as mortes. A decisão foi da delegada de plantão do Detran, Rosângela Tulher. O motorista está recolhido no Centro de Remanejamento de Presos (Ceresp) Gameleira, em BH. Ele deve continuar preso até a conclusão do inquérito.

Durante a audiência, a defesa do motorista do caminhão alegou que o motorista não estava em alta velocidade quando o caminhão dirigido por ele, carregado com minério, arrastou oito carros, esmagando um deles e uma bicicleta contra a mureta na pista sentido Vitória, na altura do km 538. Na colisão, o veículo de carga e o carro de passeio foram consumidos pelo fogo. Logo após a batida, Luiz Fhillippe disse que estava a 60 quilômetro por hora e que o veículo perdeu o freio.

No carro esmagado pelo caminhão estavam o policial civil Dogmar Alves Monteiro, de 52 anos,  a mulher dele  Kelly Cristina da Silva Monteiro, e o filho do casal, o estudante de medicina Victor Monteiro, de 21 anos.

Liberação dos corpos


Parentes das vítimas reconheceram os corpos da vítima na tarde dessa quinta-feira no Instituto Médico Legal de BH. Os corpos foram retirados por uma funerária nesta tarde, mas ainda não há informação sobre o velório e sepultamento da família.

Victor Monteiro, a mãe, Kelly Cristina, e o pai, Dogmar Monteiro, morreram na tragédia (foto: Reprodução internet/Facebook)
Victor Monteiro, a mãe, Kelly Cristina, e o pai, Dogmar Monteiro, morreram na tragédia (foto: Reprodução internet/Facebook)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade