Publicidade

Estado de Minas

Motorista de carreta que provocou tragédia no Anel Rodoviário é autuado em flagrante

Delegada de plantão que recebeu o caso no Detran ratificou o flagrante e encaminhou o condutor do veículo pesado para uma unidade do sistema prisional


postado em 07/09/2017 09:07 / atualizado em 07/09/2017 10:37

Fogo consumiu veículo atingido pela carreta(foto: Reprodução Internet)
Fogo consumiu veículo atingido pela carreta (foto: Reprodução Internet)
O motorista da carreta que causou mais uma tragédia no Anel Rodoviário de Belo Horizonte, na tarde desta quarta-feira, matando três pessoas no trecho logo após a descida do Bairro Betânia, Região Oeste de BH, foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio com dolo eventual, quando se assume o risco do resultado apesar de não ter a intenção de provocar as mortes. A decisão foi da delegada de plantão do Detran, Rosângela Tulher, e o motorista foi encaminhado a uma unidade do sistema prisional.

Luiz Fhillippe da Cunha Gonçalves Pereira, de 24 anos, conduzia uma carreta de minério quando não conseguiu reduzir a velocidade a tempo de evitar a colisão contra os carros parados no trânsito retido do Anel Rodoviário. O veículo pesado bateu em um Agile, onde estava o policial civil Dogmar Alves Monteiro, de 52 anos, sua mulher e seu filho, e arrastou o veículo por cerca de 200 metros. Imediatamente o veículo se incendiou, criando um rastro de destruição na pista.

De acordo com o tenente Pedro Henrique Barreiros, da Polícia Militar Rodoviária (PMRv), Luiz Felipe contou que houve problemas no freio e, por isso, não conseguiu parar. 

Apesar de a Polícia Civil confirmar que o motorista foi autuado em flagrante e encaminhado para uma unidade do sistema prisional de Belo Horizonte, o plantão da Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap) ainda não confirma a entrada do condutor em alguma unidade do Ceresp.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade