Publicidade

Estado de Minas

Secura pode deixar umidade do ar abaixo de 15% em BH e interior de Minas

Há 79 dias sem chuva, a capital mineira registrou, nessa quarta, o dia mais seco de 2017. Secura permanece e se estende ao Triângulo e Norte do estado


postado em 31/08/2017 10:25 / atualizado em 31/08/2017 12:42

(foto: Jair Amaral: EM/DA Press)
(foto: Jair Amaral: EM/DA Press)
O clima seco que atinge Minas Gerais poderá deixar a umidade relativa do ar abaixo de 15% na Grande BH, no Triângulo Mineiro e no Norte do estado, de acordo com o PucMinas/TempoClima. A situação é de alerta.

Nesta quinta-feira, conforme o meteorologista Heriberto dos Anjos, além do clima seco, BH também poderá registrar o dia mais quente do inverno deste ano, com temperatura podendo chegar a 33 graus. A marca mais alta até o momento é de 32,1 graus, registrada do dia 10 de agosto. 

Ainda conforme o meteorologista, a umidade relativa do ar deve ficar em torno de 20% em BH. Contudo, assim como nessa quarta-feira, quando foi registrado o dia mais seco do ano, estações da Defesa Civil distribuídas em alguns pontos da cidade podem ter registros abaixo de 15%. 
 
Sem registro de chuva há 79 dias, a capital mineira segue sem previsão de precipitações para os próximos dias, segundo o PucMinas/TempoClima.

No Triângulo e Norte a situação é ainda mais critica. Conforme previsto pelo PucMinas/TempoClima, além de termômetros registrando 37 graus, a umidade relativa do ar deve ficar em torno de 12%, índice classificado como estado de alerta segundo os padrões da Organização Mundial da Saúde (OMS). 

Cuidados


O meteorologista Heriberto dos Anjos alertou sobre os cuidados que a população precisa ter com a secura. “Hidratação é mais que recomendável. É importante tomar os cuidados com soro fisiológico nas narinas e olhos, além de evitar fazer atividades físicas entre 10 e 16 horas. Às vezes as pessoas não dão crédito para esses cuidados, mas a situação é séria, de secura mesmo.” 

Segundo o pneumologista Flávio Mendonça, os riscos de doenças relacionadas à estação seca são maiores em crianças, idosos e pessoas com algum tipo de doença de base, como asma, bronquite e outras patologias respiratórias. A prevenção pode ocorrer de maneira simples. De acordo com ele, a hidratação oral é a medida mais fácil e eficaz. “Uma garrafa de água na mesa do trabalho, por exemplo, pode ajudar na mudança de hábito”, aconselha.

*Sob supervisão do editor Benny Cohen

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade