Publicidade

Estado de Minas

BH tem o dia mais seco do ano, com umidade relativa do ar em 13%

Índice é comparável aos registrados no deserto do Saara; temperatura máxima foi de 30,8 graus


postado em 30/08/2017 19:20 / atualizado em 30/08/2017 22:03

(foto: Jair Amaral/EM/D.A. Press)
(foto: Jair Amaral/EM/D.A. Press)
Belo Horizonte enfrentou nesta terça-feira o menor índice de umidade relativa do ar do ano. Segundo a Defesa Civil, estação na região de Venda Nova registrou índice de 13%, que pode ser comparado ao do deserto do Saara. Lá, a umidade varia entre 10% e 15%. Às 15h50, horário em que a estação marcou o índice, a temperatura atingia 30,8°C.

Com a seca, outras cidades sofrem com a estação. De acordo com o Inmet, Uberlândia está desde 20 de maio sem precipitação. “A região do Triângulo é a que apresenta situação mais séria. Embora tenda a se amenizar entre sexta e domingo, a massa de ar seco não perde atividade e vem ganhando força”, destacou o meteorologista do instituto, Luiz Ladeia. 

Em todo o estado, o índice deve aumentar, ficando entre 40% e 50% neste fim de semana, em decorrência de uma frente fria com previsão de chegada para sexta-feira. Segundo Luiz Ladeia, mesmo assim não há muitas chances de chuva. “A frente fria deve influenciar o litoral na faixa Leste, mas sem grande significado em termos de precipitação”, avisou. De acordo com dados do Inmet, somente pontos isolados nos vales dos rios Mucuri e Jequitinhonha terão possibilidades de chuva no sábado e no domingo.

A principal característica do período, segundo o meteorologista, é o risco de incêndio. “Os focos estão numerosos e bem alastrados pelo Triângulo Mineiro e em outras regiões do estado", disse Ladeia.

Segundo informações do Inmet, hoje os índices de umidade relativa do ar estarão entre 10% e 20% nas regiões Noroeste, Norte e do Triângulo. Já nas dem ais regiões, a taxa tende a ficar entre 20% e 30%.

PRECAUÇÕES Segundo o pneumologista Flávio Mendonça, os riscos de doenças relacionadas à estação seca são maiores em crianças, idosos e pessoas com algum tipo de doença de base, como asma, bronquite e outras patologias respiratórias. A prevenção pode ocorrer de maneira simples. De acordo com ele, a hidratação oral é a medida mais fácil e eficaz. “Uma garrafa de água na mesa do trabalho, por exemplo, pode ajudar na mudança de hábito”, aconselha.

Em 25 de agosto, a Defesa Civil emitiu alerta sobre os baixos índices de umidade. Válido até 1º de setembro, às 18h, os níveis ainda preocupam.


A Defesa Civil fez algumas recomendações para o período. Confira: 


- Hidrate-se durante o dia;

- Prefira alimentos leves e frescos, como saladas, frutas, carnes grelhadas;

- Evite frituras;

- Durma em local arejado e umedecido por aparelhos umidificadores, ou ainda coloque uma bacia com água;

- Evite atividades físicas ao ar livre e exposição ao sol entre as 10 e 17 horas;

- Evite banhos com água muito quente, pois ressecam ainda mais a pele; se necessário use hidratante;

- Em caso de problemas respiratórios procure um especialista;

- Em caso de incêndio em mata ou floresta, avise imediatamente, ao Corpo de Bombeiros (193), Defesa Civil (199) ou Polícia Militar (190).

Em BH, além de Venda Nova, as outras estações estão localizadas no Mangabeiras e no Buritis.

*Estagiário sob supervisão do editor André Garcia

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade