Publicidade

Estado de Minas

Homem é preso por manter filha autista em cárcere privado em BH

Uma mulher, companheira de José Tomé da Cruz, também foi presa por participação no crime. Vítima era mantida refém em terreno no Bairro Goiânia


postado em 21/08/2017 10:59 / atualizado em 21/08/2017 15:54


Um casal foi preso na última sexta-feira pela Polícia Civil por manter a filha autista, de 39 anos, em cárcere privado há mais de um ano no Bairro Goiânia, Região Nordeste de Belo Horizonte. A dupla foi apresentada à imprensa na manhã desta segunda-feira.

Segundo informações da Polícia Civil, José Tomé da Cruz, de 61 anos, e sua companheira, Vera Lúcia da Cruz, de 47, mantinham a filha do homem em um terreno baldio usado para guardar veículos. No local, havia um cômodo em condições precárias onde a vítima ficava. Ainda conforme a corporação, a filha de José Tomé é autista e não fala.


De acordo com as primeiras informações da investigação, o transtorno mental da vítima foi o principal motivo para a ação criminosa do casal. Ao término do inquérito policial, José Tomé e Vera Lúcia devem responder por crime de cárcere privado qualificado.

O caso é investigado pelos delegados Rafael de Souza Horácio, Ronald Gouveia e Rodolfo Rabelo.

* Sob supervisão da subeditora Jociane Morais

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade