Publicidade

Estado de Minas

Guarda Municipal de BH é preso suspeito de estuprar mulher em Santa Luzia

Vítima é proprietária de um bar e foi agredida no momento em que se preparava para fechar o estabelecimento na manhã de segunda-feira


postado em 21/08/2017 09:58 / atualizado em 21/08/2017 12:01

Um guarda municipal de Belo Horizonte foi preso na manhã desta segunda-feira suspeito de estuprar uma mulher de 30 anos em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Segunda informações do Boletim de Ocorrências da Polícia Militar, a vítima é proprietária de um bar na rua Nívio Gabrich e foi violentada no início desta manhã por Élton de Assunção Ramos dos Santos, de 38 anos. De acordo com o relato da vítima, ela estava fechando o estabelecimento quando o guarda municipal chegou e pediu uma cerveja.


Ainda segundo relato da vítima, em tom ameaçador, o homem iniciou uma conversa com ela, dizendo que estava observando a rotina da vítima há algum tempo e sabia os horários em que ela abria e fechava o bar, além de ter conhecimento do endereço da casa em que ela morava.

A vítima disse aos policiais, segundo o BO, que durante a conversa o homem começou a agarrá-la pela cintura e a passar a mão pelo corpo dela. A mulher empurrou o homem e conseguiu ligar para um amigo e pedir ajuda. O homem, de 37 anos, foi até o bar, discutiu com o guarda municipal e mandou que ele deixasse o local. Os dois discutiram e o guarda foi tirado a força do bar enquanto ameaçava voltar ao local com uma arma para matar a dona do local e o amigo dela.

O guarda deixou a rua Nívio Gabrich em um Fox cinza, mas foi localizado pela Polícia Militar, devido às características do veículo que foram passados pelas vítimas, nas imediações da Avenida João Batista Lima, no Bairro Palmital em Santa Luzia. Élton de Assunção foi parado, mas  segundo o boletim de ocorrência, disse "que não acataria nenhuma ordem de PM", além de tentar agredir os militares. O guarda, que estava com sinais de embriaguez e sem a documentação do veículo, foi algemado e preso pelos policias e encaminhado para a Delegacia de Plantão de Santa Luzia.


No local, o homem foi reconhecido pelas vítimas que ainda apresentaram pinos de cocaína que foram deixados no bar pelo guarda. A proprietária do estabelecimento e vítima da violência, não sofreu ferimentos e afirmou que o homem também não pagou a conta dos produtos consumidos no bar. O carro em que Élton Assunção estava foi apreendido juntamente com a carteira de habilitação. 

 

A Guarda Municipal de Belo Horizonte foi procurada e informou, via assessoria de imprensa, que o guarda esta de folga no momento do crime. Confira a nota: "A Secretaria de Segurança Municipal considera grave a denúncia feita contra o guarda municipal encaminhado, na manhã desta segunda-feira (21), à Delegacia da Polícia Civil de Santa Luzia. Informa que o mesmo estava em horário de folga quando se envolveu nos fatos e que representantes do Comando da Guarda Municipal, bem como da Corregedoria da instituição, já seguiram para o local, para acompanhar o registro e os desdobramentos da ocorrência.  Após o devido esclarecimento do episódio, serão adotadas as medidas cabíveis."

 

* Sob supervisão da subeditora Jociane Morais


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade