Publicidade

Estado de Minas

Homem suspeito de integrar PCC é preso na Região Noroeste

Segundo a PM, o homem já estava sendo monitorado pela corporação e é suspeito de comandar o tráfico de drogas da região. Ele ostentava bebidas, relógios e joias caras


postado em 15/08/2017 15:57 / atualizado em 15/08/2017 16:07

Um homem suspeito de fazer parte da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) foi preso na madrugada desta terça-feira por comandar o tráfico de drogas na Vila Real, no Bairro Serrano, na Região Noroeste de Belo Horizonte. Identificado como Alexson Gonçalves, de 36 anos, o suspeito chamou a atenção da Polícia Militar (PM) por ostentar jóias, relógios e bebidas caras.

De acordo com a corporação, a operação terminou com a apreensão de cerca de cerca 200 kg de cocaína e maconha e 270 munições de diversos calibres. A PM já estava monitorado o Alexson e, nesta madrugada, recebeu uma denúncia anônima dizendo que o homem teria recebido um carregamento de drogas.

Segundo o Boletim de Ocorrência, os militares abordaram o suspeito dentro de um Fiat Punto. Em um fundo falso, encontraram uma pistola, com diversas munições, além de cinco barras de maconha e uma porção de cocaína.

Em seguida, os policiais foram até uma "espeteria" – que funcionaria como "fachada", com a ajuda de sua amante. Atrás do estabelecimento, na Rua Paraúna, 487, ficava a casa do Alexson, onde foram encontradas duas barras e quatro sacos de cocaína, 99 barras de maconha e material para embalar as substâncias. Também foram localizados pelos militares várias anotações sobre o tráfico de drogas na região com, inclusive, depósitos bancários.

A PM informou que o homem confirmou que seria o dono dos entorpecentes, mas iria se manifestar somente em juízo. O suspeito e a amante foram levados para o Ceflan 4.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade