Publicidade

Estado de Minas

Vítimas de acidente com van, bicicleta e carro na BR-040, em Barbacena, são identificadas

Os veículos bateram na noite desse domingo e oito pessoas perderam a vida. Entre elas está a mulher do deputado federal mineiro Eduardo Barbosa (PSDB), Darci Fioravante Barbosa


postado em 31/07/2017 13:56 / atualizado em 31/07/2017 14:15

Veículos bateram na noite de domingo em Barbacena(foto: Divulgação/WhatsApp)
Veículos bateram na noite de domingo em Barbacena (foto: Divulgação/WhatsApp)

As vítimas do grave acidente na BR-040, em Barbacena, na Região Central de Minas Gerais, que envolveu um carro de passeio, uma bicicleta e uma van da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), foram identificadas. Os veículos bateram na noite desse domingo e oito pessoas perderam a vida. Entre elas está a mulher do deputado federal mineiro Eduardo Barbosa (PSDB), Darci Fioravante Barbosa.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, além de Darci, que estava na van, morreram Cleusa Borges, de 69 anos, natural de Pedro Leopoldo, Kamila de Oliveira, de 28, natural de Belo Horizonte, Luiza Silva, de 32, natural de Belo Horizonte. No Fiesta, faleceram Luiz Ribeiro, Tamires Ribeiro e um bebê do sexo masculino de 08 meses. Já o ciclista foi identificado como Alessandro da Silva, de 16, que é natural de Barbacena. Os corpos estão no Instituto Médico Legal (IML) da cidade.

A batida, que ocorreu no km 696. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, um Ford Fiesta com placas de Esmeraldas tentou desviar da bicicleta que seguia na via quando o motorista perdeu o controle da direção do veículo e atingiu a van da Apae que trafegava no sentido oposto. Morreram no local, antes da chegada de socorro, o ciclista, três ocupantes do carro e quatro da van. Um bebê foi resgatado com vida, mas morreu a caminho do hospital. Cinco pessoas que estavam na van da Apae foram encaminhadas em estado grave ao hospital de Barbacena.

O em.com.br entrou em contato com a Polícia Civil para saber informações sobre a liberação dos corpos do IML. A corporação ainda apura a situação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade