Publicidade

Estado de Minas

Incêndio no Bairro Floresta mobiliza o Corpo de Bombeiros

Chamas começaram em um colchão elétrico e se espalharam pelo quarto de um apartamento localizado na Rua Silva Jardim. Ninguém ficou ferido


postado em 28/07/2017 13:28 / atualizado em 28/07/2017 16:55

Ver galeria . 6 Fotos O incêndio começou em um colchão elétrico e se espalhou pelo apartamentoGladyston Rodrigues/EM/D.A.Press
O incêndio começou em um colchão elétrico e se espalhou pelo apartamento (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A.Press )

O incêndio em um apartamento provocou prejuízos e levou momentos de terror para uma idosa. O quarto do imóvel, localizado no Bairro Floresta, na Região Leste de Belo Horizonte, pegou fogo depois de um problema em um colchão elétrico. As chamas se espalharam rapidamente e queimaram móveis e pertences pessoais da moradora. O Corpo de Bombeiros controlou a situação e acionou a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec) para uma avaliação na estrutura, pois com o calor, rachaduras e trincas apareceram no imóvel.

O incêndio começou por volta das 12h no apartamento 402 do prédio, que fica na Rua Silva Jardim, ao lado da Igreja Nossa Senhora das Dores. Segundo a moradora do apartamento, Neusa Dias dos Santos, ela estava na cozinha quando as chamas começaram. “Estava mexendo na máquina de lavar e senti um cheiro de queimado, mas não tinha ligado o fogão. A comida ainda estava na geladeira. Fui no quarto notei o fogo no colchão, que é japonês e tinha comprado há dez anos. Ele estava com a tomada ligada, mas não estava acionado”, explicou. A mulher contou que pediu ajuda para outros moradores.


Uma das pessoas que ajudaram a Neusa foi o síndico Antônio Augusto Leite. Segundo ele, algumas pessoas tentaram, mas não conseguiram apagar as chamas. “Ela estava dentro e não queria sair. Fui eu e o Francisco e nós tiramos ela. E fizemos ela descer, mas ela não queria. Depois que tiramos, o fogo continuou. Usamos o extintor, mas não estava funcionando. O fogo já estava avançado. Estava muito escuro e não dava para ver nada”, contou. Segundo ele, o Corpo de Bombeiros chegou rapidamente ao local depois de ser acionado.

As chamas destruíram móveis e alguns pertences da moradora. “Teve rachaduras e trincas no quarto devido. Então a Defesa Civil foi acionada para fazer uma nova avaliação. Diante disso, a proprietária foi orientada a não entrar no imóvel antes desta análise”, afirmou o tenente Thiago Rodrigues, do Corpo de Bombeiros. Ninguém ficou ferido. Neusa foi acolhida por vizinhos. A filha dela, que também mora no apartamento, estava trabalhando no momento da ocorrência e já foi contactada.

De acordo com a Defesa Civil, técnicos estiveram no apartamento e fizeram uma análise do imóvel. Não foi constatado nenhum dano estrutural. Por causa disso, local ficou isolado apenas para a saída da fumaça.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade