Publicidade

Estado de Minas

Militar morto em Santa Margarida é homenageado pela PM de todo o estado

Viaturas da corporação acionaram as sirenes em um mesmo horário. EM BH, a homenagem chamou a atenção de quem passou pela Praça Sete


postado em 11/07/2017 12:05 / atualizado em 11/07/2017 22:01


A Polícia Militar de Minas Gerais realizou nesta manhã de terça-feira, um ato chamado de "sirenaço", em homenagem ao Cabo Marcos Marques da Silva, de 36 anos, morto na manhã dessa segunda-feira em Santa Margarida, na Zona da Mata de Minas Gerais. 

O militar morreu ao ser baleado com um tiro de fuzil na cabeça por criminosos que roubaram uma agência da Sicoob e do Banco do Brasil na cidade. O vigilante Leonardo José Mendes, de 53 anos, também foi baleado pelos bandidos e morreu. 

A homenagem foi feita em todos os batalhões e companhias do estado. Em Belo Horizonte, a homenagem foi registrada em diversas regiões da cidade. Um dos pontos escolhidos para homenagear o cabo morto foi a Praça Sete de Setembro, na Avenida Afonso Pena, no Centro da capital. 

As viaturas se concentraram no entorno do pirulito da praça e os militares prestaram continência no local durante cinco minutos. A homenagem também foi prestada pela Polícia Rodoviária Federal em Sete Lagoas, na Região Central do estado e em Perdões, no Centro-Oeste mineiro.

O Major Flávio Santiago, chefe da sala de imprensa da Polícia Militar, disse que o ato é uma maneira de chamar a atenção da sociedade para o trabalho dos policiais. " É uma homenagem importante e pontual, no sentido de fazer com que a sociedade reflita sobre esse heroi que defende a sociedade dioturnamente e entrega a sua vida para salvar pessoas, para resguardar patrimônios e para fazer com que a democracia seja defendida a todo custo". 

Terror em Santa Margarida  

Ver galeria . 10 Fotos Policial Militar morreu com tiro na cabeça ao tentar impedir assalto no centro de Santa Margarida. Um vigilante morreu e outro ficou feridoReprodução internet/WhatsApp
Policial Militar morreu com tiro na cabeça ao tentar impedir assalto no centro de Santa Margarida. Um vigilante morreu e outro ficou ferido (foto: Reprodução internet/WhatsApp )

Por volta das 9h dessa segunda-feira, criminosos armados com espingardas calibre 12 e fuzis assaltaram uma agência do Banco Sicoob. Em seguida, seguiram para o Banco do Brasil, quando houve troca de tiros e dois vigilantes foram baleados. Um deles, Leonardo José Mendes, morreu e outro foi encaminhado ao hospital.

Os criminosos fizeram dois reféns e fugiram em uma picape com as vítimas servindo de escudo. Na fuga, os assaltantes foram surpreendidos por uma guarnição da Polícia Militar e reagiram a tiros. O cabo Marcos Marques da Silva, de 36 anos, foi baleado e morreu. Suspeita-se de que o grupo seja o mesmo que atacou em outros dois municípios da Zona da Mata: Barra Longa e Chalé.

Um cerco foi armado na região, enquanto os criminosos fugiam em direção à zona rural com os reféns. Por volta das 12h, a caminhonete, uma Fiat Toro, foi encontrada, abandonada no mesmo local em que as vítimas foram liberadas. Em um matagal próximo a polícia encontrou várias armas e munição.

Três suspeitos –  Josimar Pereira Rodrigues, cuja idade não foi informada, e os irmãos Sirlande da Silva Ferreira, de 27, e Wesley Silva Firmino, de 21 anos  – foram presos, e um quarto fugiu. Na ação foram apreendidas três armas calibre 12, uma submetralhadora, dois coletes à prova de balas e toucas ninjas.

A PM enviou uma equipe do Batalhão de Operações Especiais e três aeronaves para as buscas na região. Os comandos regionais das polícias Civil e Militar fizeram operação de bloqueio em estradas da área. 

* Sob supervisão da subeditora Jociane Morais

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade