UAI
Publicidade

Estado de Minas

Tumulto em centro de saúde de BH provoca extensão de plantão contra febre amarela

Número de pessoas na fila excederia o horário de funcionamento da unidade, o que causou revolta em quem estava do lado de fora. Portão foi aberto e funcionários tiveram que atender mais pessoas


postado em 18/02/2017 21:07 / atualizado em 18/02/2017 22:07

Pessoas que estavam do lado de fora se revoltaram ao saber que poderiam nãoser atendidas(foto: Reprodução internet/WhatsApp)
Pessoas que estavam do lado de fora se revoltaram ao saber que poderiam nãoser atendidas (foto: Reprodução internet/WhatsApp)
Durante o plantão de vacinação contra a febre amarela, neste sábado, houve um princípio de tumulto no Centro de Saúde do Bairro Dom Cabral, na Região Noroeste de Belo Horizonte.

Segundo informações repassadas ao em.com.br, a unidade fechou antes das 17h (horário de encerramento da vacinação), o que revoltou as pessoas que estavam no local. O centro de saúde, então, teria sido reaberto com a presença da Polícia Militar (PM).

Por meio de uma nota enviada nesta noite, a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) explicou a situação. “No caso do Centro de Saúde Dom Cabral, às 15h30 havia cerca de 100 pessoas aguardando e a equipe avaliou que não teriam tempo, até as 17h, de atender um número maior de usuários. Um funcionário ficou no portão orientando que aqueles que aparecessem depois, retornassem na segunda-feira”, diz a nota.

“Por volta de 16h45, um guarda municipal esteve na unidade e a equipe atendeu, estendendo seu horário de trabalho, cerca de 30 pessoas”, explica a Secretaria, que informou que o guarda abriu o portão. “A SMSA vai apurar a conduta do guarda municipal, e tomará as providências necessárias para o bom funcionamento das unidades”. A Polícia Militar informou que não houve registro de boletim de ocorrência sobre o caso. Militares da companhia que atende a área do posto estiveram no local.

“Neste sábado, as 36 unidades que estiveram em funcionamento, se esforçaram para atender no máximo de sua capacidade operacional, e, em apenas um dia, a SMSA disponibilizou 200 mil vacinas, quantitativo maior do que o total de vacinados ao longo de todo ano de 2016”, diz a pasta, também destacando que não há surto da doença na capital.

A Secretaria acrescentou que na segunda-feira, 20 de fevereiro, a vacina contra a febre amarela continuará disponível nos 150 centros de saúde da capital, no Serviço de Atenção ao Viajante, na Savassi, nos dois postos extras abertos na última semana, localizados na UFMG e no CS Betânia e também nas unidades conveniadas: Sesc Saúde São Francisco, Sesc Tupinambás, Hospital Militar, IPSEMG, e Abertta Saúde.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade