Publicidade

Estado de Minas

Começam na segunda-feira as matrículas na rede estadual de ensino

Até o dia 16, interessados devem realizar o procedimento nas escolas para as quais foram encaminhado com base no cadastramento escolar, para confirmar vaga perto de casa


postado em 07/12/2016 17:35 / atualizado em 07/12/2016 19:51

Será aberto nesta segunda-feira o prazo para as matrículas de estudantes na rede pública estadual de ensino para o período letivo de 2017. Os interessados devem ficar atentos, pois o prazo para a inscrição termina no dia 16 deste mês. Quem perder o prazo não terá garantia de vaga na escola para a qual o aluno foi indicado pelo cadastro escolar, próximo de casa.

Os cadastrados em Belo Horizonte receberam carta informando em qual escola devem fazer a matrícula. No interior, os interessados devem procurar os postos de cadastramento de seus municípios ou a Superintendência Regional de Ensino (SRE) da região para saber que unidades procurar.

Se o procedimento foi feito no prazo, o estudante tem vaga gaarantida na escola para a qual foi encaminhado. Caso contrário, corre o risco de ser indicado para unidades em regiões diferentes da qual está sua casa.

Para a efetivação da matrícula deve ser preenchido formulário próprio, com apresentação dos seguintes documentos na secretaria escolar: cópia e apresentação do original da conta de luz da residência do candidato, preferencialmente, ou outro comprovante de endereço recente; cópia e apresentação do original da certidão de nascimento ou carteira de identidade; e comprovante de escolaridade, quando for o caso de transferência ou retorno aos estudos.

A resolução que estabelece as normas para a realização da matrícula pode ser acessada pelo link http://jornal.iof.mg.gov.br/xmlui/handle/123456789/164685.

Balanço


Foram inscritos 169.603 crianças e estudantes com interesse em ingressar na rede pública de ensino, estadual e municipais, em 2017. O cadastramento escolar foi realizado no mês de junho deste ano.

A iniciativa permite ao governo do estado e às prefeituras dimensionarem a demanda escolar, encaminhando as crianças que vão iniciar os estudos, os alunos que desejam a transferência para a rede pública e os estudantes que queiram retornar à escola, seja qual for o ano do ensino fundamental.

 

(RG)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade