Publicidade

Estado de Minas

Produtores de comunidades de Mariana vão receber dinheiro arrecadado pelo Pearl Jam

A banda norte-americana arrecadou US$ 33 mil (R$120 mil) em novembro. Os beneficiados serão, em sua maioria, moradores de Bento Rodrigues e Barra Longa


postado em 04/05/2016 14:41 / atualizado em 04/05/2016 21:12

Moradores de Barra Longa serão beneficiados(foto: Leandro Couri/EM/D.A Press.)
Moradores de Barra Longa serão beneficiados (foto: Leandro Couri/EM/D.A Press.)

Parte do dinheiro arrecadado no show da banda norte-americana Pearl Jam, em novembro de 2015 – US$ 33 mil (R$120 mil) –, será investido em projetos envolvendo produtores rurais de comunidades de Mariana, especialmente Bento Rodrigues, na Região Central, e Barra Longa, na Zona da Mata, atingidos pela Barragem do Fundão, da mineradora Samarco, há seis meses. À frente, estará a Agência de Águas da Bacia do Rio Doce (Ibio Institucional) e do Instituto Terra, cujos representantes discutiram a questão com técnicos da Prefeitura de Mariana (Secretarias de Meio Ambiente; e de Desenvolvimento Rural), do Sindicato de Produtores e do Comitê de Bacias, e do presidente da Associação de Bento Rodrigues e da Comissão dos Atingidos, José Nascimento de Jesus, conhecido como Zezinho do Bento.

Segundo a coordenadora de Programas Ambientais da Prefeitura de Mariana e segunda secretária do comitê da Bacia do Rio Piranga, Rogéria Trindade, a doação gerida pela Agência Ibio, conforme escolha da banda de rock, será destinada a um projeto de agricultura sustentável para recuperação produtiva e ambiental dos atingidos pela lama que vazou da barragem. “Discutimos com os principais representantes dos produtores rurais de Mariana para destinar a aplicação do recurso por meio de projeto de recuperação e cursos de qualificação. As doações serão investidas nos produtores rurais que estiverem respeitando os critérios estabelecidos pela Ibio Institucional. No município, o foco é priorizar a região de Paracatu de Baixo e de Cima e Pedras e regiões abrangentes que foram diretamente afetadas”, explicou Rogéria.

Na semana que vem, acrescenta Rogéria, será feito um trabalho de campo para reconhecimento das necessidades dos produtores rurais.(RB)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade