Publicidade

Estado de Minas

Conheça a história do Instituto Eletrotécnico e Mecânico de Itajubá


postado em 21/12/2013 06:00 / atualizado em 21/12/2013 07:30

 

1913

É fundado, em novembro, o Instituto Eletrotécnico e Mecânico de Itajubá. O quadro inicial de professores conta somente com estrangeiros, como os belgas Armand Bertholet, Arthur Tolbecq e Victor Van-Helleputte, os suíços Fritz Hoffmann e Arthur Spirgi e o francês Pierre François Objois. As aulas eram ministradas em francês.


1917

É graduada a primeira turma de engenheiros mecânicos-eletricistas, com 16 alunos. No mesmo ano, o instituto, agora reconhecido pelo governo federal, passou a contar com professores brasileiros, José Procópio Fernandes Monteiro e Mário Albergaria Santos.

1936

Reformulado, o curso passa a ter cinco anos de duração, contra os três dos anos iniciais. Passa a se chamar Instituto Eletrotécnico de Itajubá.


1968


A escola foi federalizada em 1956, mas a denominação Escola Federal de Engenharia de Itajubá foi adotada 12 anos mais tarde. Na época, estimava-se que 40% dos engenheiros mecânicos e eletricistas no país tinham se graduado na Efei.


1998

Em busca de se tornar uma universidade especializada na área tecnológica, a então escola começa a criar novos cursos.

2002

A Efei torna-se oficialmente a Universidade Federal de Itajubá (Unifei)


2008

A universidade inaugura câmpus em Itabira


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade