Publicidade

Estado de Minas

Preso membro de quadrilha especializada em roubo de Rolex em BH

Manoel Raimundo de Abreu Costa, de 37 anos, é baiano, mas morava em São Paulo, onde se envolveu com a quadrilha. Quando estava em BH, ficava hospedado em um hotel na Savassi. Mais de 10 pessoas foram vítimas dos assaltantes


postado em 16/12/2013 11:36 / atualizado em 16/12/2013 16:03

Baiano era
Baiano era "olheiro" da quadrilha e escolhia as vítimas em comércios de BH (foto: Jair Amaral/EM DA Press)
A Polícia Civil prendeu o membro de uma quadrilha especializada em roubo de relógios Rolex que agia principalmente na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O baiano Manoel Raimundo de Abreu Costa, de 37 anos, atuava como “olheiro” do bando na escolha de vítimas dentro de estabelecimentos comerciais da capital. Mais de 10 pessoas foram vítimas dos assaltantes, que agiam de forma organizada e padronizada.

De acordo com a delegada Carolina Bechelany, as investigações sobre a quadrilha começaram por causa do grande número de roubos de Rolex na cidade. Foram oito casos na Região Centro-Sul, em bairros como Belvedere, Sion, São Bento e Santa Lúcia, além de quatro casos no Buritis, Barreiro e Carlos Prates.

As ações aconteciam sempre na porta de supermercados, lojas, shoppings, lanchonete e padarias, todos frequentados por clientes com alto poder aquisitivo. A vítima deixava o estabelecimento e era abordada por um motociclista. Os investigadores coletaram imagens dos circuitos internos dos comércios e perceberam um padrão em todos os assaltos.

Dois bandidos chegavam em um Volkswagen Tiguan, entravam nos estabelecimentos para escolher as vítimas. Um desses “olheiros” era Manoel Raimundo. Depois repassavam a um motociclista as características da vítima e aguardavam no carro, perto do local do crime.

O piloto da moto, de capacete, cercava os donos dos relógios e fugia em alta velocidade com produto roubado. As motos usadas eram uma Honda CB 300 vermelha ou uma CG Titan preta, cujas placas ficavam tampadas com saco plástico. Nas imagens coletadas pelos policias durante as investigações, sempre aparecia o Tiguan usado nos crimes, passando na porta do comércio pouco depois do assalto.

Quadrilha de São Paulo

A polícia descobriu que Manoel Raimundo morava em São Paulo e estava hospedado em um hotel na Savassi somente para as práticas criminosos. Ele faz parte de uma quadrilha paulista especializada em roubo de Rolex. A polícia agora tenta identificar os outros envolvidos nos roubos em BH. No quarto do assaltante  foram encontrados 12 documentos de veículos – entre motos e carros – além de R$ 6,5 mil em dinheiro.

Manoel foi preso em uma agência de carros, quando se preparava para comprar um Volvo seminovo, no valor de R$ 89 mil. Segundo a delegada, ele pagaria o veículo em dinheiro. A polícia acredita que carros comprados por ele eram uma forma de lavar o dinheiro adquirido com a venda dos relógios roubados. O homem negou envolvimento em crimes e disse que trabalha com a revenda de carros.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade