Publicidade

Estado de Minas

Comerciantes protestam contra demora em obras na Savassi


postado em 04/08/2011 11:45 / atualizado em 04/08/2011 12:43

Os manifestantes chegaram a fechar o cruzamento das avenidas Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas(foto: Maria Tereza Correia/EM/DA Press)
Os manifestantes chegaram a fechar o cruzamento das avenidas Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas (foto: Maria Tereza Correia/EM/DA Press)


Cerca de 500 comerciantes e funcionários de lojas da Savassi participam de um protesto na manhã desta quinta-feira contra lentidão da obra de revitalização do bairro. O Sindicato dos Lojistas de Belo Horizonte (Sindilojas-BH) esperava que100% dos estabelecimentos aderissem à manifestação e fechassem as portas a partir das 11h. No entanto, apenas algumas lojas interromperam o atendimento. O grupo está concentrado na Praça Diogo de Vasconcelos e protesta com faixas, dois carros de som e uma banda. Os manifestantes chegaram a fechar o cruzamento das avenidas Cristóvão Colombo e Getúlio Vargas. O protesto deve terminar no início da tarde.

O Movimento pela Agilização das Obras na Savassi (MAOS) pretende chamar a atenção da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) para a situação dos lojistas da região, que reclamam dos prejuízos causados pelo ritmo arrastado dos trabalhos. Os comerciantes atribuem a suposta lentidão das obras ao ritmo de trabalho dos funcionários. Segundo o Sindilojas-BH, o expediente dos operários termina às 17h, sem trabalho aos sábados e domingos. Conforme o presidente do sindicato, a prefeitura teria atribuído o problema à falta de mão-de-obra e até de materiais, como cimento. Os lojistas também reclamam do entulho espalhado pelas ruas, do fechamento do trânsito aos pedestres em alguns trechos e da dificuldade de estacionar na região.

(foto: Maria Tereza Correia/EM/DA Press)
(foto: Maria Tereza Correia/EM/DA Press)


Em nota, a Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura informou que o cronograma das obras de revitalização da Savassi está rigorosamente em dia e que “o número de operários é condizente com a programação do empreendimento”. A jornada de trabalho dos funcionários, segundo a Secretaria, é definida pela contratante. A PBH informou também que já pediu à empresa executora o aumento do efetivo necessário para manter o local limpo. Ainda em nota, a Secretaria informou que a comunidade da região pode fazer críticas ou sugestões sobre as obras na Savassi pelo telefone 3277-8139 ou pelo e-mail obras@pbh.gov.br.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade