UAI
Publicidade

Estado de Minas

Quermesse da Mary: um respiro no evento de moda, design, arte e bem estar

Encontro criado por Mary Arantes reúne boas ideias para presentear no fim de ano. Designer abre as portas do antigo showroom com opções de estilo e afeto


18/12/2021 07:00 - atualizado 19/12/2021 12:13

Mary Arantes
Mary Arantes abre as portas para gente fina, elegante e sincera. É só chegar! (foto: Quermesse da Mary/Divulgação)

São tempos turbulentos, mas também um momento para ter esperança. O coronavírus traz consigo medos e inconstância, porém tem muito a ensinar. Por isso a escolha por propostas que salientam a fé, o autoconhecimento, em uma reafirmação de que o simples com sentido tem sido maior que o excepcional.

É assim que a designer Mary Arantes descreve o time de marcas que selecionou para participar da 18ª edição da Quermesse da Mary. O evento de moda, gastronomia, paisagismo, design e bem-estar vai até o próximo domingo (19/12), no antigo showroom na Serra, em BH, com a união de 20 pequenos e médios fabricantes, incluindo nove que fazem sua estreia na Quermesse. São criações que têm muito a dizer.

Para os artistas e produtores independentes, mais uma oportunidade de recuperar um pouco do tempo perdido com a pandemia e, para quem for ao evento, diversas opções para presentear no fim de ano.

Mary é a curadora da Quermesse e evidencia, com seu olhar apurado, expositores com algo a mais para oferecer ao público. Um sopro de energia, um alento no meio do caos. "A intenção com a Quermesse é que seja também um bálsamo, um oásis, um espaço de cura e energização", diz.

E este é mesmo um momento em particular. Ainda que os suportes virtuais ofereçam outras possibilidades, nada como os encontros presenciais. Neste caso, a Quermesse favorece a retomada para a economia criativa, considerando especialmente que, para o designer ou artesão, as funções comerciais, financeiras, de marketing e expedição estão intrincadas - cada um faz de tudo um pouco.

Mary Arantes é conhecida por promover a troca de saberes e experiências entre talentos de diferentes gerações, e, mesmo em menor número, para essa Quermesse, sua curadoria reúne nomes da moda, da arte, do design e da decoração, com a diversidade em pauta. Entre a seleção dos trabalhos, poesia, conforto e esmero em objetos para casa, utilitários e decorativos, roupas, adornos e cuidados para o corpo.

Entre as marcas presentes, estão: Ancestral, Capibica, Casa Ch'i, Completude, Degusta, Doce Ideia, Expressar Gourmet, Gabriela Silva, Itamara Ribeiro, Júlia Bianchi, Marcadouro, Miêtta, Moon Eyewear, Ninoé, Noemi Assumpção, Paiva Design, Pizza Sur, Sweet Bahia e TTeresa, além da própria Mary Arantes, com suas lindas criações em acessórios e bijuterias - ela traz peças recém criadas, feitas com o acervo de materiais da Mary Design.

Ancestral e Capibica
Ancestral e Capibica (foto: Quermesse da Mary/Divulgação)

Casa Ch'i e Completude
Casa Ch'i e Completude (foto: Quermesse da Mary/Divulgação)

Arte para viver

A arte é sempre um refúgio - e essa máxima nunca fez tanto sentido. "Nunca produzi bijus como agora", comenta Mary. Os desafios enfrentados na confecção das peças, por um lado devido às dificuldades do processo criativo, e por outro pela produção mais elaborada, agora foram vencidos com todo o tempo a seu favor. A pandemia, como tudo que tem seu aspecto positivo, permitiu que o trabalho seguisse a todo vapor.

Ricas, delicadas, com desenhos especiais, as bijus de Mary Arantes sobressaem pela exclusividade e os traços singulares, entre produtos em cristais, brincos unilaterais, formas alongadas, escolha apurada de materiais, em uma identidade já conhecida.

Alçados a posto de protagonismo na Quermesse, estão os produtos em upcycling, ou seja, a transformação do que poderia parecer inútil em peças de design, trabalhadas com olhar poético e técnica apurada. Em destaque, também a harmonia entre processos tradicionais e traços contemporâneos, fonte de inspiração para os produtores.

Degusta e Doce Ideia
Degusta e Doce Ideia (foto: Quermesse da Mary/Divulgação)

Dentista por formação, Mary costuma dizer que ninguém compra um produto, mas um contexto, uma emoção. "Quem o veste incorpora isso. E eu achava que já tinha gente demais fazendo o igual. Então, procurei o caminho mais difícil, o feito à mão, o complicado. Resolvi trabalhar temas nacionais, levantar bandeiras e questões que precisam ser revistas. A intenção é valorizar os que fazem arte e artesanato. Se não houver incentivo, as pessoas não buscam aprender. Quando você investe naquilo, acaba proliferando", afirma.

Energia boa no ar

Entre os participantes da Quermesse, a Ancestral cria memórias e momentos únicos através do olfato, com uma seleção apurada de aromas para vestir a casa e o corpo. A Capibica é o desejo concretizado dos habilidosos irmãos Francisco e Márcio Gabrich - são peças de mobiliário e design inspiradas no fazer manual brasileiro, na incorporação de técnicas artesanais e materiais tradicionais, que se traduzem em objetos feitos para provocar os sentidos e ativar a afetividade.

Expressar Gourmet e Gabriela Silva
Expressar Gourmet e Gabriela Silva (foto: Quermesse da Mary/Divulgação)

Nina Abadjieff, idealizadora da marca Casa Ch'i, é arquiteta especialista em Feng Shui com cristais. Expandindo o sentido do que é belo por si só, as velas com seus aromas, além dos cristais, constróem a harmonia entre a natureza e a energia vital (Ch'i), para deixar o espaço que se habita rodeado de boas vibrações.

Joias para vestir

Nascida em dezembro de 2020, em plena pandemia, a marca de joalheria autoral Completude é uma corajosa e bem recebida lufada de luz e beleza em dias de pouco sol. A primeira coleção, que deu nome à marca, surgiu da brincadeira de buscar uma relação entre pedras brutas e lapidadas, desenhar o encontro perfeito entre elas, e acabou se tornando uma identidade: a criação de peças exclusivas, feitas à mão em metais nobres, uma a uma.

Do barro

Com peças de porcelana, pintadas à mão, a designer Gabriela Silva exibe pratos acompanhados de mensagens especiais, tradução de um anseio por leveza, esperança e dias melhores, na companhia de quem se ama. Na lista de produtos, estão ainda conchas de porcelana, também desenhadas manualmente, com ouro líquido e lustre metálico. Podem ser aplicadas como tesouros para a decoração na parede, ou como porta-jóias. É o prato-poema, um objeto para declarar amor.

Itamara Ribeiro e Júlia Bianchi
Itamara Ribeiro e Júlia Bianchi (foto: Quermesse da Mary/Divulgação)

Entre moringas, cumbucas, bowls, queijeiras, saladeiras, jogos para sobremesa, travessas, pratos, jarras, bules, copos, leiteiras, xícaras, açucareiros, peças decorativas como pássaros, hanger de mesa e suspensos, cachepôs e elementos para jardins, o ceramista e artista visual Rodrigo Paiva, da Paiva Design, exibe a cerâmica com a beleza de sua veia autoral, em uma obra que faz da matéria-prima protagonista para qualquer composição.

Mulher

Itamara Ribeiro pesquisa as dobraduras do desenho, por meio da colagem e do bordado. O trabalho registra a figura feminina em tarefas cotidianas, como os atos de despir-se, abaixar-se, sentar-se, ou, simplesmente, de existir. Com seus traços rápidos, ela firma a fugacidade de ações que costumam passar despercebidas. A referência vem das lembranças da mãe, quem a artista via seguir moldes de revistas e transformar linhas, agulhas, botões e tecidos em artefatos. O desenho de uma mulher, o suporte feito de folhas de revistas antigas, livros, partituras e o bordado, juntos, constituem o fio condutor de sua obra.

Marcadouro e Miêtta
Marcadouro e Miêtta (foto: Quermesse da Mary/Divulgação)

No trabalho de Júlia Bianchi, formada em Arqueologia Greco Romana e Belas Artes, com habilitação em desenho, a leveza das pinceladas em aquarela e outras técnicas estampam as coleções de lenços e echarpes, em minúcias que tornam-se ornamentos para o corpo.

Sob a batuta de Raquel Canaan, a Marcadouro cria marcadores de página que duram. Feitos em metal, agregam novos significados para as leituras: intenções sobre gradis tradicionais, marcos da arquitetura, personagens de festejos tradicionais, entre outros, levam à concepção dos produtos, banhados em ouro amarelo, rosé ou prata.

Moda atemporal

Casual, básica, mas fora do lugar comum, a marca de roupa Miêtta, de Fábio Resende, exibe peças em tie die, inserções de bordados e uma modelagem sempre ampla, que privilegia todos os corpos, em composições em malha. Lucas Magalhães apresenta a coleção de cangas, uma dedicação que passa pelo homewear à decoração - no tempo em que ir à praia está mais complicado, a ideia é usar as cangas (obras de arte em si) mesmo nas paredes, uma proposta inovadora do fashion designer com o conjunto da mais nova marca - e já turbinada -, a Sweet Bahia Cangas.

Moon Eyewear e Ninoé
Moon Eyewear e Ninoé (foto: Quermesse da Mary/Divulgação)

A Moon Eyewear é uma marca mineira de óculos, criada em 2011 pela designer Lara Lima. Os modelos são concebidos a partir de um desenho autoral, são fabricados no Brasil e têm qualidade, durabilidade e sustentabilidade como diferenciais, com bom preço e estilo - as peças têm como base o reaproveitamento de resíduos, com descarte quase nulo. Mutante, sem estereótipos, fluída e conectada, a Moon exalta o que entende como o mais belo que há no mundo, com óculos cheios de cores e histórias, pontuando a criatividade nos shapes e detalhes da pintura feita à mão.

As peças de TTeresa são elaboradas uma a uma, artesanalmente: como poemas, irrepetíveis gestos que se dobram sobre os corpos. São feitas sobretudo com malhas, escolhidas em mínimas quantidades, para realçar a singularidade de cada elemento. Também seu tamanho e modelo são únicos, amplos, para abraçar os corpos em sua diversidade, seja o afago de um conforto, ou o toque que suspende.

Do ventre


Para mães que se preocupam em cuidar dos filhos da forma mais amorosa possível, a Ninoé traduz todo esse carinho na maneira com que veste os pequenos. Com preferências semelhantes e olhar atento, a marca é a união das amigas Bel, mãe de Maria e João, e Erika, mãe de Lis e Luca, que fazem com paixão a moda infantil. Percebem que a roupa pode sim ser um gesto de afeto, e que deve ser compartilhado.

Noemi Assumpção e Paiva Design
Noemi Assumpção e Paiva Design (foto: Quermesse da Mary/Divulgação)

Os peitos levam a vários lugares. Desde o conforto, fonte do primeiro alimento, primeira relação de afeto até ao nó, a luta de resistir mulher. Esses sentimentos entrelaçados serviram de inspiração para a coleção Treta, da artista plástica Noemi Assumpção. São pequenos objetos, cerâmicas, desenhos e fine art. O que começou como hobby tem se transformado em ofício para a vida, onde a autora se encontra, exerce sua criatividade e se reinventa. Compreende o barro como fonte de ensinamento para lidar melhor com o tempo e a imprevisibilidade das coisas.

À mesa

Degusta é a linha de presentes gourmet da estilista Claudia Pimenta e do chef Vicente de Freitas. São azeites saborizados, artesanalmente, com mix de opções para todo paladar: do picante aos amendoados, entre cítricos e defumados, na linha que inclui ainda chutneys e sais aromatizados. Em cada frasco, verdadeiros jardins submersos no mais puro azeite extravirgem português.

A Expressar Gourmet chega na Quermesse com suas geleias premiadas. São produtos artesanais, particularmente apreciados pelos sabores suaves, em harmonizações versáteis que vão bem em diversas receitas, entre combinações bem sucedidas em aparência, cor, consistência e aromas.

Sweet Bahia e TTeresa
Sweet Bahia e TTeresa (foto: Quermesse da Mary/Divulgação)

Com as delícias caseiras trazidas do fogão de vó, da família da Doce Ideia para a mesa de quem aprecia quitutes com sabor de sonhos ternos, a marca traz para o evento biscoitos, tortas, bolos, doces e toda a gostosura que as festas de fim de ano inspiram. Com o cardápio celebrado de pizzas, empanadas, sanduíches, saladas, carnes argentinas e vinhos, a Pizza Sur é outra integrante do evento que reforça o chamado à mesa.

Mary

A menina que corria descalça, brincava de bonecas e não imaginava como seria morar em uma cidade grande, desde cedo vivia curiosa e atenta. A percepção da produção popular, do artesanato e da cultura indígena, esteve sempre intensa em seu imaginário. Do pai alfaiate, ela lembra da convivência com os tecidos, a costura, o bordado, a linha e a agulha. Não sabia, mas era essa experiência que lhe daria uma profissão, depois que chegou a Belo Horizonte aos 12 anos, saída do Vale do Jequitinhonha.

Passadas décadas, o trabalho com design virou sobrenome e o percurso na moda mostra uma carreira com caminhos diversificados, em um rico passeio pelo que essa área possibilita por diferentes vertentes. Afinal, o jeito de se vestir foi o que primeiro lhe pareceu uma maneira de se destacar dos demais, criando um estilo peculiar.

"O começo no interior marcou a minha história. Tudo o que eu sei e o que eu faço aprendi lá. Vim de um lugar extremamente pobre, não tinha livros para ler, mas tinha personagens extremamente ricos à minha volta, como a mulher que trabalhava o barro, o homem que preparava a festa de São João. Tinha ainda as feiras populares, os burrinhos, as frutas. Tudo isso virou a minha cartela de cor, as minhas referências", rememora Mary Arantes. Com mais de três décadas de atuação no setor, ela já se tornou um dos maiores nomes da moda em Minas Gerais, no Brasil, e com reconhecimento também no exterior.

Pizza Sur
Pizza Sur (foto: Quermesse da Mary/Divulgação)

Mary Arantes desenvolveu durante 14 anos o Bazarte, em parceria com o amigo Paulo Rossi, um bazar beneficente que ajudava instituições como a Apae, o Núcleo Assistencial Caminhos para Jesus, a Fundação Terra Arcoverde, a Fundamigo, e em paralelo foi curadora do Minas Trend Preview e integrante do Sebrae. "Tinha todo um embasamento técnico para fazer melhorar a qualidade do artesanato. Viajei pelo Brasil, inclusive à Amazônia, onde aprendi novas técnicas, e incorporava minhas vivências nas peças", conta Mary. "Então, adquiri uma bagagem que direciona meu olhar - não é simplesmente trazer o artesão, mas fazer com que ele se projete no mundo, seja valorizado. Quem gosta desse trabalho muitas vezes demoraria anos para ter contato com esse tipo de obras. Assim, funciono como uma facilitadora".

Participam da Quermesse:

Ancestral - @atelieancestral - Eric e Matheus

Capibica - @capibica - Francisco e Márcio Gabrich

Casa Ch'I - @c.a.s.a.chi - Nina Abadjieff

Completude - @completude_joiaunica - Glaura Santos e Adriano Sena

Degusta - @degusta07 - Claudinha Pimenta

Doce ideia - @doceideia_deli - Deia e Mariana Lansky

Expressar - @expressar - Bruno e Aline

Júlia Bianchi - @juliabianchiestudio - Júlia Bianchi

Gabriela Silva - @agabrielasilva - Gabriela Silva

Itamara Ribeiro - @itamarasribeiro - Itamara Ribeiro

Noemi Assumpção - @noemi_assumpcao - Noemi Assumpção

Marcadouro - @marcadouro - Raquel Canaan

Mary Design - @mary_design

Miêtta - @mietta_bh - Fábio Resende

Moon Eyewear - @moon_eyewear - Lara Lima

Ninoé - @lojaninoe - Isabel Bandeira

Paiva Design - @paivadesign.arte - Rodrigo Paiva

Pizza Sur BH - @pizzasur - Beatriz Moreira

Sweet Bahia Cangas - @sweetbahia_cangas - Lucas Magalhães

Tteresa - @teresatextotecido - Rafael e Jonas Samudio


SERVIÇO
18ª Quermesse da Mary
Edição de fim de ano
Até 19 de dezembro
Sábado, de 10h às 19h, domingo de 10h às 17h
Rua Ivaí, 25 - Serra - Belo Horizonte


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade